“Preservar setor e manter renda”, diz Riedel sobre prorrogar ICMS de bares e restaurantes

Reprodução

O secretário de Infraestrutura, Eduardo Riedel, afirmou nesta quinta-feira (15) que prorrogar a cobrança do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) dos bares e restaurantes é “sem dúvida um caminho para preservarmos esse setor e manter a geração de renda da nossa população”.

“Em todas as áreas da economia, a pandemia tem causado estragos. E o nosso objetivo é sempre salvar vidas e também manter os negócios em funcionamento. Donos de bares e restaurantes têm se desdobrado para se adequar ao novo momento, manter as portas abertas e garantir os empregos”, disse o secretário.

Riedel destaca ainda que o empenho do governo é “olhar para o todo”.  “Uma busca incessante para que o enfrentamento dos problemas causados pelo coronavírus seja integral. Cada ação tomada é consequência de um trabalho equilibrado, feito ao longo de nossa gestão, com instrumentos para gerenciar, monitorar e atuar efetivamente, como o Prosseguir”, reforçou.

Prorrogação – O governador Reinaldo Azambuja decidiu por prorrogar o imposto por 90 dias atendendo reivindicação da Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul (Assomasul), beneficia 6.746 estabelecimentos no Estado. Após esse período de três meses, o pagamento será parcelado em 12 vezes, sem juros ou correção.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Leia Também