Prefeitura da Capital capacitou mais de 1,1 mil pessoas no curso de cabeleireiro

25.02.2020

Mais de 1,1 mil pessoas foram formadas no curso de cabeleireiro e barbeiro promovido pela Prefeitura de Campo Grande, sob a orientação do instrutor Marcos Rogério. As oficinas acontecem em todas as regiões de Campo Grande, totalmente gratuitas, incluindo o material utilizado no curso. A duração do curso é  de 60 dias e acontece uma vez na semana.

A cerimônia da entrega dos certificados aos 27 alunos e alunas aconteceu no CCI (Centro de Convivência do Idoso) do Jacques da Luz, na Moreninha III.

“A formação é para homens e mulheres e tem como finalidade proporcionar uma profissão e promover a autoestima. Com este trabalho, nós incentivamos as pessoas a superarem suas dificuldades e incluí-las no mercado de trabalho”, frisa Marcos Rogério.

Carmelita da Silva recebeu o certificado e já está preparando um local para instalar um salão de beleza. “É um curso muito bom, que a gente considera como fonte de renda”.

Já Vitor de Araújo Farias fez o curso para trabalhar com ação social. “Sou aposentado, gosto de ajudar as pessoas e sempre aparece em casa alguém querendo cortar o cabelo e não tem condições. Com esta qualificação da Prefeitura, vou poder ajudar os mais necessitados”, comenta.

O coordenador do CCI do Jacques da Luz, Fábio Luiz Duarte, destaca o alcance do curso, que profissionaliza diversas pessoas.

“O curso não foi somente para as pessoas idosas. Muitos jovens participaram do curso. Aqui no CCI atendemos as pessoas com mais idade, que não tem ninguém na família. Eles chegam de manhã, tomam um café, fazem as atividades, acompanhados de um profissional. No fim da manhã, servimos um lanche ou almoço e daí eles vão para casa. O curso de corte de cabelo vai fazer diferença na  vida dessas pessoas”, finaliza Fábio.

Fonte: PMCG

Voltar ao Topo

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Envie sua notícia

(67) 99968-0055

© 2019 Diário MS News. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.
Livre reprodução, transmissão ou redistribuição dos conteúdos sem edição. Pede-se a citação do crédito.

Site desenvolvido por: