Simone admite sair do MDB e levar várias lideranças de MS

Autor: Adilson Trindade

05.02.2019

A senadora Simone Tebet (MDB) falou sobre os bastidores da tumultuada e confusa eleição para presidente do Senado. Ela decidiu enfrentar o senador Renan Calheiros (AL) na bancada e no plenário, no qual ela votou em Davi Alcolumbre (DEM-AP), e não no correligionário. Por isso, ela foi ameaçada por Renan de ser expulsa do partido. “Posso sair, sim, do MDB, mas ainda não, ainda não vou a abandonar o barco”, declarou ela em entrevista à CBN Campo Grande.

O MDB foi o partido do seu pai, o senador falecido Ramez Tebet, no qual fez história na política. Mas Simone sente a pressão para pular do barco emedebista. “Infelizmente, é o partido que insiste em sair de mim com os conchavos, com o toma lá dá cá”, afirmou a senadora. “Não posso abandonar o barco”, ressaltou sobre a troca de agremiação partidária. Se depender dela, com essa declaração, continuaria lutando dentro do MDB por mudança de postura. Ela enfrenta, no entanto, resistência dos caciques emedebistas para reconstruir o partido em consonância com as vozes das ruas.

Simone alertou ainda sobre as consequências de eventual saída sua do MDB, porque muitas lideranças do Estado poderão acompanhá-la. “Esse partido, se continuar assim, não terá a minha presença e a de muitos colegas de Mato Grosso do Sul”, advertiu. Para ela, “o MDB precisa se reinventar” para recuperar a imagem de uma legenda que fez história no Brasil.

Fonte: Correio do Estado

Voltar ao Topo

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Envie sua notícia

(67) 99968-0055

© 2019 Diário MS News. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.
Livre reprodução, transmissão ou redistribuição dos conteúdos sem edição. Pede-se a citação do crédito.

Site desenvolvido por: