Rose e Reinaldo sempre trabalharam juntos e com sintonia, diz Sérgio de Paula

Presidente do PSDB descartou expulsão de Rose do partido

Autor: YARIMA MECCHI

11.09.2019

O presidente do PSDB em Mato Grosso do Sul, Sérgio de Paula, descartou a possibilidade da deputada federal Rose Modesto ser expulsa do ninho tucano e afirmou que a ex-vice-governadora sempre trabalhou ao lado do governador Reinaldo Azambuja e ambos tem sintonia, além de amizade. O líder do partido no Estado disse, durante entrevista na redação do Correio do Estado, que não procede os rumores que circulam nos bastidores político de que a parlamentar deverá ser expulsa da sigla porque que vem demonstrando publicamente insatisfação por não encontrar respaldo em suas pretensões de, mais uma vez, disputar a Prefeitura de Campo Grande. 

“Não existe essa possibilidade, a Rose é mais tucana do que nunca. Ela tem carinho e amizade com o nosso governador. Os dois sempre trabalharam muito juntos, em uma sintonia muito boa e tenho certeza que isso vai durar por muito tempo. Temos uma sintonia boa com a bancada federal, tanto com Beto Pereira, nossa deputada Bia Cavassa e com a Rose”, disse.  

De acordo com o presidente, o PSDB ainda não definiu se deve disputar a Prefeitura Municipal de Campo Grande ou então apoiar a reeleição do atual administrador da cidade, Marcos Trad (PSD), que foi eleito em 2016 após vencer Modesto no segundo turno. “O partido vai começar a falar em abril de 2020, antes disso não temos nenhum comentário a fazer. O partido decretou isso pela executiva”.

Com relação ao acordo do governador com o prefeito da Capital feito em 2018, onde Trad apoiou a reeleição de Azambuja em troca do mesmo favor em 2020, o presidente não garantiu que deve se manter, mas diz haver uma simpatia com o nome de Marcos nas urnas. “Em 2020 devem ter várias negociações,vamos nos fortalecer, temos vários aliados. Existe uma simpatia pelo prefeito Marcos Trad, mas vamos deixar para abril de 2020”. 

Conforme noticiado pelo Correio do Estado na edição desta terça-feira (10) a cúpula do PSDB deverá se reunir para sacramentar a expulsão de Rose evitando desgastes maiores – como passar para a população a imagem de que é um partido desunido – e cortando o mal pela raiz, ou seja, dando um basta aos atos de rebeldia interna. O presidente do partido alega que existem muitas informações sobre a tucana circulando no meio político. 

“Existe muita especulação sobre a nossa tucana Rose. Eu tenho certeza absoluta que a Rose caminhará e continuará no nosso partido, pelo tamanho que ela ocupa a nível nacional e estadual”, afirmou.

Fonte: Correio do Estado

Voltar ao Topo

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Envie sua notícia

(67) 99968-0055

© 2019 Diário MS News. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.
Livre reprodução, transmissão ou redistribuição dos conteúdos sem edição. Pede-se a citação do crédito.

Site desenvolvido por: