Para 70% da população de Campo Grande, o transporte coletivo é ruim ou péssimo

Usuários estão esperando mais ônibus com ar condicionado prometido pelo executivo municipal
Foto: Leonardo de França, Midiamax

O levantamento realizado pelo Instituto Ranking, aponta que 70,25% dos entrevistados considera o transporte público de Campo Grande como ruim ou péssimo, 18,75% considera regular e somente 2,08% considera como bom ou ótimo. Não sabem ou não responderam 8,92%. A pesquisa foi realizada de 26 a 31 de março deste ano.

Entre as reclamações citadas pelos entrevistados que estão relacionadas ao transporte coletivo estão; ônibus lotados, falta de ar condicionado (prometida pelo atual prefeito) 4,25%, recapeamento 3,33%, mobilidade urbana 3,08% e ajuda do município 2,82%.

Desde o início da pandemia, a frota de ônibus da concessionária Consorcio Guaicurus, que realiza o transporte coletivo em Campo Grande, foi reduzida com o objetivo de causar limitações na circulação de pessoas, a medida tem gerado diversas reclamações dos moradores da Capital.

Ônibus velhos, terminais sujos, falta de cobertura nos pontos de ônibus, valor da tarifa alta, atrasos nos itinerários, falta de veículos suficientes e o não cumprimento de medidas de biossegurança tem provocado o descontentamento e medo da população.

INSTITUTO RANKING
Instituto Ranking entrevistou via telefone (sistema CAT) 1.200 pessoas, sendo 54% mulheres e 46% homens de 16 anos para cima, residentes em todas as regiões urbanas de Campo Grande: -Anhanduizinho (28,83%), Bandeira (13,33%), Centro (10,08%), Imbirussu (12,58%), Lagoa (13,17%), Prosa (10,08%), Segredo (11,50%) – e nos distritos (0,43%). O intervalo de confiança de 95% e a margem de erro em 2,75%, para mais ou para menos.

A pesquisa completa do Instituto Ranking, com os dados completos de avaliação das principais questões do município de Campo Grande, pode ser vista neste link:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Leia Também