Informe sobre a ordem de vacinação contra a Covid-19 entre os grupos prioritários

Plano Nacional de Operacionalização elaborado pelo Ministério da Saúde orienta estados e municípios sobre as populações que devem receber as doses antes, de acordo com a oferta de vacinas

O Plano Nacional de Operacionalização da Vacina contra a Covid-19, elaborado pelo Ministério da Saúde, estabelece uma ordem de vacinação para os grupos prioritários.

Esta priorização visa garantir o funcionamento dos serviços de saúde, a proteção dos cidadãos com maior risco para coronavírus, além da preservação do funcionamento dos serviços essenciais. Para isso, foi definida uma lista de grupos prioritários.

O Ministério da Saúde recomenda que os gestores de saúde sigam essa ordem estipulada pelo Plano de Vacinação, de acordo com as orientações do Programa Nacional de Imunizações (PNI). Com a lógica tripartite do Sistema Único de Saúde (SUS), estados e municípios têm autonomia para montar seu próprio esquema de vacinação e dar vazão à fila de acordo com as características de sua população, demandas específicas de cada região e doses disponibilizadas.

Em Nova Andradina, a Secretaria Municipal de Saúde trabalha para que, de maneira escalonada, a vacinação contra a Covid-19 seja ofertada de forma ágil, segura e simultânea.

Assim, até o momento já foram/ ou estão sendo imunizados:

– Trabalhadores de saúde;

– Trabalhadores das Instituições de Longa Permanência de Idosos;

– Pessoas de 80 anos ou mais;

– Pessoas de 75 a 79 anos;

– Pessoas de 70 a 74 anos;

– Pessoas de 65 a 69 anos;

– Pessoas maiores de 18 anos com Síndrome de Down;

– Pessoas acamadas com 60 anos ou mais.

A fim de esclarecimento à população, é salutar informar que:

Todos os trabalhadores da saúde dos estabelecimentos de assistência, vigilância à saúde, regulação e gestão à saúde devem ser contemplados com a vacinação. Entretanto, considerando a dimensão da categoria dos trabalhadores em saúde, foi necessário um ordenamento de priorização, a fim de atender TODOS os trabalhadores da saúde com a vacinação, conforme a realidade local, pactuada na esfera bipartite (Estado de MS e Nova Andradina).

Assim, Nova Andradina segue a orientação de priorização estabelecida pelo governo de Mato Grosso do Sul, observando algumas particularidades locais. A ampliação da cobertura desse público é gradativa, conforme disponibilidade de vacinas e risco de adoecimento do trabalhador, em função de sua atividade, ou seja, aqueles que atuam na assistência direta ao paciente terão prioridade.

Conforme Anexo 2 do Plano Nacional de Imunização, são considerados trabalhadores em saúde:

Médicos, enfermeiros, nutricionistas, fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais, biólogos, biomédicos, farmacêuticos, odontólogos, fonoaudiólogos, psicólogos, assistentes sociais, profissionais da educação física, médicos veterinários e seus respectivos técnicos e auxiliares), agentes comunitários de saúde, agentes de combate às endemias, profissionais da vigilância em saúde e os trabalhadores de apoio (exemplos: recepcionistas, seguranças, trabalhadores da limpeza, cozinheiros e auxiliares, motoristas de ambulâncias, gestores e outros.

Inclui-se, ainda, aqueles profissionais que atuam em cuidados domiciliares (exemplos: programas ou serviços de atendimento domiciliar, cuidadores de idosos, doulas/parteiras), funcionários do sistema funerário, Instituto Médico Legal (lML) e Serviço de Verificação de Óbito (SVO) que tenham contato com cadáveres potencialmente contaminados e; acadêmicos em saúde e estudantes da área técnica em saúde em estágio hospitalar, atenção básica, clínicas e laboratórios.

Prioridades estabelecidas em Nova Andradina

Conforme informações do secretário municipal de saúde, Sérgio Maximiano, a vacinação dos profissionais de saúde está ocorrendo juntamente com a imunização dos idosos.

“Ainda não conseguimos finalizar todas as categorias de profissionais de saúde, porque as doses ainda não são suficientes para atender a todos. Demos prioridade aos acamados com mais de 60 anos em detrimento de profissionais de educação física ou recepcionistas de veterinários, por exemplo. São critérios de prioridade adotados que, às vezes, geram descontentamento das pessoas.  Mas, à medida que as remessas dos imunizantes vão chegando, este público será atendido também”, revela o gestor de saúde.

Vacinação em Nova Casa Verde

Em Nova Casa Verde, a campanha de imunização contra a Covid-19 já atendeu a população de 70 anos e acima desta idade. No dia 11 de abril, este público já imunizado receberá a segunda dose e, a expectativa é começar a imunização dos idosos acima de 60 anos.

Conforme explica do secretário Sérgio Maximiano, a saúde conta apenas com duas equipes de vacinação, não sendo possível manter uma equipe exclusiva para o distrito. Além disso, não há disponibilidade de imunizantes de forma permanente para atender a todos.

“Uma remessa foi destinada ao distrito, conseguimos atender os idosos com 70 anos ou mais. Novamente, as equipes seguem para Casa Verde para fazer a imunização no dia 11 de abril e vamos avançar até a população de 60 anos ou mais. Quem reside no distrito e está dentro do público alvo da campanha também pode vir até o Centro de Eventos para ser imunizado. Não precisa aguardar, vamos atender desde que tenhamos doses disponíveis”, informou.

Sérgio também pede calma à população porque é possível acabar as doses no decorrer do processo. “As doses são limitadas. Anunciamos o público alvo e, às vezes, o número de pessoas supera o número de doses que recebemos. Quando isso acontece, nós orientamos para voltar no dia em que recebemos mais imunizantes”.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Leia Também