Ministério Público pede instalação de barreiras sanitárias na rodoviária de Campo Grande

02.06.2020

O Ministério Público (MP) recomendou à prefeitura de Campo Grande que instale, no prazo de dez dias, começando nesta segunda-feira (1°), barreiras sanitárias no terminal rodoviário e que, até lá, suspenda o transporte de passageiros entre as cidades do estado. A recomendação é um instrumento extra-judicial do MP, que, geralmente, precede uma ação do órgão.

De acordo com a promotora Filomena Fluminham, ao ser implantada, a barreira deve funcionar 24 horas por dia, com supervisão da vigilância sanitária. O objetivo é identificar as condições de saúde de quem sai e chega em Campo Grande, para fazer a triagem e o encaminhamento de passageiros vindo de regiões com casos confirmados de Covid-19, caso seja necessário.

Além disso, a promotora pede que a Vigilância faça uma investigação em cada passageiro, para identificar contato com pessoas confirmadas ou com suspeita de coronavírus para acompanhamento posterior. Fluminham disse, ainda, que o terminal rodoviário é um dos principais vetores de disseminação da doença, já que os casos estão aumentando no estado e muitos dos passageiros que chegam à capital são oriundos de cidades e regiões com alta incidência da doença.

A promotora citou como exemplos cidades próximas do estado de São Paulo e também da macrorregião da Dourados. Fluminham ainda afirmou que há um risco de colapso no sistema de saúde devido a oferta de leitos limitada em hospitais. A Concessionária do Terminal Rodoviário de Campo Grande informou que, até a publicação desta reportagem, não recebeu qualquer comunicação oficial sobre a adoção de novas medidas para contenção do Covid-19 no local.


A Concessionária ainda disse que está tomando medidas de segurança desde a retomada das atividades na rodoviária, alinhadas junto à Prefeitura, como aferição da temperatura de passageiros, disponibilização de álcool gel, além de profissionais do local utilizando Equipamentos de Proteção Individual (EPIs).

O Terminal Rodoviário de Campo Grande ficou fechado durante um mês e foi reaberto parcialmente no final de abril com metade dos ônibus das linhas intermunicipais e com restrições sanitárias. Até a manhã desta segunda-feira, o estado tinha 1.568 casos confirmados de coronavírus, sendo 312 na capital. Mato Grosso do Sul ainda registrou 20 óbitos por Covid-19, com 7 das vítimas sendo de Campo Grande.

Fonte: G1/MS

Voltar ao Topo

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Envie sua notícia

(67) 99968-0055

© 2019 Diário MS News. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.
Livre reprodução, transmissão ou redistribuição dos conteúdos sem edição. Pede-se a citação do crédito.

Site desenvolvido por: