Direção de escola lamenta engano em informação à pesquisa de valores de mensalidades

Autor: Waldemar Hozano – Assessoria de Comunicação

10.02.2020

Após a divulgação  dos resultados de pesquisa abordando valores de mensalidades escolares para o ano letivo de  2 020, trabalho realizado pela Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor – Procon/MS, órgão integrante da Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho – Sedhast,  responsáveis pelo Colégio Rui Barbosa – unidade CDA, entraram em contato com o órgão estadual de defesa do consumidor para lamentar engano ocorrido  ao liberar informações a respeito do assunto  na referida unidade educacional.

De acordo com a representante da mantenedora da Escola, Cristina Araújo de Medeiros, o valor de R$ 484,00 informado pela pessoa entrevistada como se fosse do período integral das séries iniciais do ensino fundamental se refere, apenas, ao “segundo período”. Entretanto este valor, para o caso de tempo integral é acrescido de R$ 520,00 que é  referente ao “período estudado”. Com isso, o valor “cheio” para período integral perfaz o total de R$ 1.004,00.

O Procon Estadual deixa claro que toda responsabilidade pela informação que compõe a pesquisa é da escola em referência, uma vez que no documento que registra o levantamento está colocada a assinatura da pessoa responsável pelo atendimento à pesquisadora do órgão estadual, o que demonstra ter conhecimento e concordar com os dados que seriam liberados à publicação.

Fonte: Procon

Voltar ao Topo

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Envie sua notícia

(67) 99968-0055

© 2019 Diário MS News. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.
Livre reprodução, transmissão ou redistribuição dos conteúdos sem edição. Pede-se a citação do crédito.

Site desenvolvido por: