Flamengo faz 4 x 1 no Grêmio, mas só tem um gol validado

Autor: Por Eduardo Moura

03.10.2019

Nesta quarta-feira, Grêmio e Flamengo empataram por 1 a 1, em Porto Alegre, mantendo o confronto indefinido.

O duelo de volta será no dia 23 de outubro, às 21h30 (de Brasília), no Maracanã.

O Rubro-Negro depende joga por um um empate por 0 a 0 para voltar à final da Libertadores pela primeira vez desde 1981.

O Imortal, por sua vez, precisará buscar um triunfo por qualquer diferença ou um empate por pelo menos 2 a 2.

Novo 1 a 1 leva o duelo para os pênaltis.

Na capital gaúcha, o primeiro tempo foi todo flamenguista, com quase 70% de posse de bola e dois gols anulados pelo árbitro Néstor Pitana (um de Éverton Ribeiro e outro de Gabigol), que trabalhou bastante com o VAR.

Já na segunda etapa, as ações foram mais equilibradas, com os dois times criando boas chances e marcando um gol cada (o Fla ainda teve mais um tento de Gabigol anulado).

Bruno Henrique, de cabeça, abriu o placar para os cariocas. A resposta tricolor veio com Pepê, completando cruzamento de Éverton "Cebolinha", depois de Renato Gaúcho mexer bem na equipe.

Pelo Campeonato Brasileiro, o Grêmio retorna a campo no sábado, às 19h, contra o Corinthians, novamente na Arena.

O Flamengo, por sua vez, viaja para enfrentar a lanterna Chapecoense, às 11h, na Arena Condá.

O JOGO
Apesar de jogar fora de casa, o Flamengo começou muito melhor. Frente a um Grêmio nervoso e que errava praticamente tudo, o time carioca controlou mais de 80% da posse de bola e foi dono do duelo desde o apito inicial.

A primeira chance clara de gol saiu aos 8 minutos, quando Bruno Henrique deu bela finta de corpo em Galhardo e cruzou rasteiro. Gabigol chegava com tudo para marcar, mas Arrascaeta se antecipou e acabou batendo com a pena ruim. Ainda assim, a bola passou tirando tinta da trave.

O Rubro-Negro seguiu pressionando e teve outra ótima oportunidade no minuto seguida, quando Bruno Henrique soltou uma bomba de fora da área, o chute desviou na perna de David Braz e beliscou a trave de Paulo Victor.

O domínio flamenguista era evidente, e a torcida carioca chegou até a gritar gol aos 21 minutos, quando Filipe Luís levantou na área, Paulo Victor afastou de soco e Éverton Ribeiro aproveitou o rebote para estufar as redes.

No entanto, após analisar o VAR, o árbitro Néstor Pitana viu empurrão de Gabigol em Kannemann no lance, o que evitou que o zagueiro argentino conseguisse acompanhar a jogada. Por conta disso, o juiz anulou o tento.

Pitana e seus auxiliares tiveram que trabalhar novamente aos 23, quando Bruno Henrique enfiou para Gabigol, o camisa 9 bateu e viu o goleiro gremista levar um frango, jogando a bola para as próprias redes. Gol?

Nada disso... Após nova ida ao VAR, o árbitro constatou impedimento de Gabriel e anulou mais um gol dos visitantes.

Depois disso, o Grêmio conseguiu reequilibrar a partida, segurando o ímpeto do Flamengo. Porém, o Imortal não ameaçou a meta de Diego Alves, que acompanhava o confronto sem trabalhar.

Quem estava ativo era o VAR. Aos 40 minutos, novamente Néstor Pitana foi requisitado para olhar um pisão de Michel em Gerson, que poderia ter resultado em cartão vermelho. O argentino, no entanto, ficou apenas no amarelo.

Os atletas tricolores ainda reclamaram bastante com a arbitragem aos 43, quando Rafael Galhardo invadiu a área, trombou com Filipe Luís e caiu pedindo pênalti. Pitana mandou o jogo seguir.

E depois de vários minutos de acréscimo por conta de tantas paralisações, o duelo foi para o intervalo em 0 a 0.

Na segunda etapa, tanto Renato Gaúcho quanto Jorge Jesus optaram por manter os mesmos times do início, sem alterações.

Diferentemente do primeiro tempo, porém, desta vez as ações ficaram mais equilibradas, com muitas faltas no meio-campo e seguidas reclamações das duas equipes com a arbitragem, quase sempre pedindo cartões para os rivais em lances mais ásperos.

O Grêmio era levemente melhor, e tentava levar perigo com trocas de passes entre Everton "Cebolinha", Alisson e Diego Tardelli. Porém, na hora de concluir, a equipe de Renato Gaúcho não estava em um bom dia.

Nos contra-ataques, o Flamengo ameaçava. Aos 15, Gabigol tabelou com Bruno Henrique e deu de peito de pé, muito perto da trave de Paulo Victor.

No lance seguinte, o Imortal teve sua melhor chance na partida: Everton recebeu grande bola de Luan, colocou na frente e disparou um foguete cruzado. Diego Alves fez milagre e se esticou todo para espalmar, salvando a equipe rubro-negra.

O lance animou os donos da casa, que tentaram novamente com Matheusinho, numa bomba de fora da área. Novamente, Diego Alves fez ótima intervenção, espalmando por cima do gol e mandando para escanteio.

Mas o futebol prega suas peças, e, bem quando o Grêmio era melhor, quem marcou foi o Fla.

Aos 23 minutos, Arrascaeta deu excelente cruzamento pelo lado direito e achou Bruno Henrique bem colocado na área. O camisa 27 aproveitou desatenção de Galhardo e cabeceou no cantinho, com a bola batendo na trave antes de morrer no fundo das redes.

E, dessa vez, não teve VAR para anular!

O gol abalou o clube tricolor, que deixou de chegar à área rival. Enquanto isso, os visitantes tentavam aproveitar o momento ruim do adversário para ampliar o placar.

Aos 34, Willian Arão tentou chute cruzado, mas acabou dando um passe para Gabigol, que apareceu nas costas da zaga e marcou. A arbitragem, todavia, anulou novamente, marcando impedimento de maneira correta.

Renato Gaúcho, então, resolveu mexer: tirou Michel e Tardelli e colocou Maicon e Pepê.

Deu certo: Maicon iniciou a jogada e abriu para Everton, que invadiu a área e deu forte cruzamento. Pepê chegou de voadora na bola e empatou.


FICHA TÉCNICA
GRÊMIO 1 x 1 FLAMENGO

Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre-RS
Data: 2 de outubro de 2019, quarta-feira
Horário: 21h30 (de Brasília)
Árbitro: Néstor Pitana (ARG)
Assistentes: Juan Belatti e Hernán Maidana (ambos ARG)
VAR: Mauro Vigliano (ARG)
Cartões amarelos: Michel, Kannemann e Diego Tardelli (GRE); Rodrigo Caio (FLA)

GOL
GRÊMIO: Pepê, aos 42 minutos do segundo tempo
FLAMENGO: Bruno Henrique, aos 23 minutos do segundo tempo

GRÊMIO: Paulo Victor; Galhardo, David Braz, Kannemann e Cortez; Michel (Maicon), Matheus Henrique, Alisson (Pepê), Luan e Everton; Diego Tardelli (André) Técnico: Renato Gaúcho

FLAMENGO: Diego Alves; Rafinha, Rodrigo Caio, Pablo Marí e Filipe Luís (Renê); Willian Arão, Gerson (Piris da Motta), Everton Ribeiro e Arrascaeta; Bruno Henrique (Vitinho) e Gabigol Técnico: Jorge Jesus

Fonte: G1

Voltar ao Topo

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Envie sua notícia

(67) 99968-0055

© 2019 Diário MS News. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.
Livre reprodução, transmissão ou redistribuição dos conteúdos sem edição. Pede-se a citação do crédito.

Site desenvolvido por: