Em visita ao Grupo Ranking, vereador Ronilço relata trabalho de estímulo à leitura

Reprodução

O cientista político Antonio Ueno, diretor-presidente do Grupo Ranking, recebeu a visita do vereador Ronilço Guerreiro (Podemos) e, durante o encontro, o parlamentar contou um pouco do trabalho de estímulo à leitura, como a “Gibicicleta” e “Livros Carentes”.

Na Câmara Municipal de Campo Grande, Ronilço Guerreiro, que é psicólogo, professor, palestrante e instrutor licenciado do Senai-MS (Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial de Mato Grosso do Sul), conseguiu emplacar o projeto “Freguesia do Livro”, que realiza nas feiras livres dos bairros da Capital.

“Hoje, sou muito feliz com o meu primeiro mandato, pois já fiquei conhecido como ‘Vereador dos Livros’, tendo uma bandeira muito clara, que é a defesa da cultura e da educação como ferramentas de transformação social. Eu aprendi que em um lugar que não tem atrativos culturais, a violência dá espetáculo”, reforçou.

O parlamentar completou que, quando foi candidato em 2020, não prometeu nada, apenas falava que gostaria de ampliar todas as iniciativas de incentivo à leitura. “Vários projetos de lei de minha autoria já foram aprovados, como, por exemplo, o passe de ônibus gratuito para os alunos que vão fazer a prova do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), pois, os estudantes têm direito ao transporte coletivo urbano gratuito de segunda à sexta-feira, só que as provas do Enem são sempre aos domingos. Então, temos alunos que moram nas Moreninhas e fazem a prova lá na UCDB, ou no Nova Lima e fazem a prova no Hércules Maymone. Por isso, precisamos ter nesse dia o transporte gratuito para que o aluno possa ter a garantia de chegar ao local da prova”, explicou.

Ronilço Guerreiro também falou que conseguiu aprovar na Casa de Leis um projeto relacionado à cultura. “Apresentei um projeto que considera o trecho entre a Avenida Calógeras, Rua 13 de Maio e Rua Barão do Rio Branco uma área de interesse cultural. Agora, vamos dar lugar para a revitalização desse espaço, levando para lá espetáculos e apresentações culturais”, revelou.

O vereador contou que há mais de 20 anos entrega livros na Barão do Rio Branco, em frente ao Bar do Zé, e sentiu a necessidade de fazer algo voltado para a expressão cultural das pessoas na região. “Também tenho um projeto que é transformar a Rua 14 Julho, entre a Rua Marechal Rondon e a Avenida Mato Grosso, em um corredor cultural gastronômico. Você sabe que eles fizeram a revitalização da 14 Julho, com calçadão, iluminação de LED, árvores e bancos, só esqueceram de atrair as pessoas para lá”, lamentou.

Por isso, conforme ele, a intenção é levar peças de teatro, restaurantes temáticos, lanchonetes, casas de shows e pizzarias para que as pessoas frequentem a região. “Ainda quero propor estacionamentos verticais dentro daquela região. Outra proposta é realizar a Feira Cultural na Orla Ferroviária, pois ali tem muitos usuários de drogas e eu aprendi e repito que no lugar que não tem atrativos culturais, a violência dá espetáculo”, ressaltou.

Na avaliação do parlamentar, a Avenida Mato Grosso é um grande corredor cultural e, por isso, está tentando transformar a velha casa de secos e molhados, que fica na Calógeras com a Barão do Rio Branco, em um espaço para a cultura ou uma biblioteca.

Além disso, ele disse que está lutando incansavelmente para que todos os terminais de ônibus tenham água gelada. “A Prefeitura fez a dispensa de licitação e colocou bebedouros com água gelada em todos os terminais de ônibus. As feiras livres de Campo Grande estavam sem banheiros e nós levamos banheiros químicos para esses locais”, pontuou.

Ronilço revelou ainda que a Gibiteca já conta com 25 mil títulos, além de incubadora de quadrinhos. “Também temos as bibliotecas nos terminais de ônibus, sendo que no ano passado foram 240 mil livros doados. Nós empoderamos a sociedade, temos uma cabine de telefone de Londres, na Barão do Rio Branco, que é uma biblioteca também, temos uma van, que é a Vanteca, que é uma biblioteca itinerante, e duas gibicicletas, enfim, o meu mandato é uma declaração de amor a Campo Grande e aos amantes da leitura”, finalizou.

Facebook
Twitter
WhatsApp

Leia Também