Treinos aeróbicos podem reduzir mortalidade por Covid-19

Prática de atividade física auxilia no fortalecimento da imunidade e da capacidade cardiorrespiratória
Close up shoes Female runner tying her shoes for a jogging exercise

Até 5 milhões de vidas poderiam ser poupadas em todo o mundo se a população cultivasse um estilo de vida mais ativo. É o que revela a Organização Mundial de Saúde (OMS) quando lançou suas novas diretrizes sobre atividade física e comportamento sedentário, em novembro do ano passado. Ao declarar que “Todo movimento conta”, a instituição quer alertar que todas as pessoas, independente de idade, podem se tornar fisicamente ativas.

Celebrado anualmente em 6 de abril, o Dia Mundial da Atividade Física visa estimular a população a superar o sedentarismo e investir em iniciativas que promovam qualidade de vida e bem-estar, ajudando na prevenção de doenças do corpo e da mente. Na saúde mental, a atividade física é capaz de reduzir o nível de estresse, ansiedade e depressão, e aumentar a concentração. “Durante a prática há liberação da serotonina, neurotransmissor que ativa o bom humor e que regula o sono, entre outras funções”, explica o coordenador do curso de Educação Física da Uniderp, Vágno de Souza Dias.

“Na parte física, temos a melhora da função cardiorrespiratória, controle do peso corporal, fortalecimento muscular e ganho de amplitude de movimentos através de alongamentos, para citar apenas alguns”, analisa Vágno. Segundo o professor, a prática de atividade física possui relação direta com o fortalecimento da imunidade. Já os exageros devem ser evitados, podendo interferir nas barreiras de proteção do organismo. “São capazes de deixar organismo mais vulnerável tanto para lesões ortopédicas como fisiológicas”, alerta.

Covid-19 e atividade física – De acordo com o Vágno, estudo* que analisou pacientes com Covid-19 apontou que treinos aeróbicos contribuem para fortalecer a imunidade em geral e o sistema respiratório, podendo minimizar a morbidade e mortalidade decorrentes do vírus.

“A prática regular de atividade física sempre foi um dos principais aliados na prevenção e no combate a doenças metabólicas e coronarianas que são consideradas comorbidades e que dificultam o combate ao vírus. Aliados a parte nutricional, atividades aeróbicas e de exercícios resistidos praticados com orientação de um profissional de educação física vão contribuir para minimizar os riscos de aquisição destas doenças consequentemente colaborando no tratamento das pessoas que contraírem os vírus”, frisa o especialista.

Para quem deseja iniciar uma atividade física, o profissional recomenda: “Quem está sedentário, o ideal é que inicie uma atividade aeróbica como andar, correr, pedalar, nadar e dançar, desde que realizada com baixa intensidade para se evitar a fadiga muito cedo. Exercícios visando fortalecimento muscular e sessões de alongamento também são recomendados”, aconselha.

Confira mais dicas:

– Faça um checkup para verificar se o corpo está apto à prática de atividade física;

– Para iniciantes, que buscam simplesmente qualidade de vida e bem-estar, é recomendado em torno de 150 minutos semanais divididos de 3 a 5 vezes por semana;

– Aumente gradativamente o tempo semanal ou a intensidade dos exercícios.

– Quem já pratica regularmente atividades físicas mais intensas é importante estabelecer os objetivos para se determinar a duração que pode ser até 6 vezes por semana em uma intensidade mais elevada que o iniciante.

*Diabetes & Metabolic Syndrome: Clinical Research & Reviews

UNIDERP

Fundada em 1974, a Uniderp já transformou a vida de milhares de alunos, oferecendo educação de qualidade e conteúdo compatível com o mercado de trabalho em seus cursos de graduação, pós-graduação lato sensu, mestrado, doutorado e extensão, presenciais ou a distância.

Presente no estado do Mato Grosso do Sul, a Uniderp presta inúmeros serviços gratuitos à população por meio do Núcleo de Práticas Jurídicas e das Clínicas-Escola na área de Saúde, locais em que os acadêmicos desenvolvem os estudos práticos. Focada na excelência da integração entre ensino, pesquisa e extensão, a Uniderp oferece formação de qualidade e tem em seu DNA a preocupação de compartilhar o conhecimento com a sociedade também por meio de projetos e ações sociais.

Em 2014, a Uniderp passou a integrar a Kroton. Para mais informações, acesse: http://www.uniderp.br/ e http://blog.uniderp.com.br/category/noticias/

Sobre a Kroton

A Kroton nasceu com a missão de transformar a vida das pessoas por meio da educação, compartilhando o conhecimento que forma cidadãos e gera oportunidades no mercado de trabalho. Parte da holding Cogna Educação, uma companhia brasileira de capital aberto dentre as principais organizações educacionais do mundo, a Kroton leva educação de qualidade a mais de 817 mil estudantes do ensino superior em todo o País. Presente em 1.221 municípios, a instituição conta com 126 unidades próprias, sob as marcas Anhanguera, Fama, Pitágoras, Unic, Uniderp, Unime e Unopar e é, há mais de 20 anos, pioneira no ensino à distância no Brasil. A Kroton possui a maior operação de polos de EAD no país, com 1.673 unidades parceiras, e oferece no ambiente digital 100% dos cursos existentes na modalidade presencial. Com a transmissão de mais de 1.000 horas de aulas a cada mês em ambientes virtuais, a Kroton trabalha para oferecer sempre a melhor experiência aos alunos, apoiando sua jornada de formação profissional para que possam alcançar seus objetivos e sonhos. Para mais informações acesse: http://www.kroton.com.br

Fonte: Assessoria

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Leia Também