SANTA CASA TEM SETOR ESPECÍFICO PARA CUIDAR DE PERTENCES DOS PACIENTES

Por mês, 10 mil itens são registrados e muitos acabam deixados no hospital e acabam descartados

Além da preocupação com a saúde dos pacientes que dão entrada na Santa Casa de Campo Grande, há um setor responsável por recolher, guardar e devolver os pertences daqueles que ficam internados. Já na admissão, uma relação é preenchida, aonde são discriminados os objetos deixados, pois em muitos casos, os pacientes não imaginam que serão trazidos à uma unidade hospitalar e, normalmente, chegam com os mais variados artigos.

Esse fluxo é feito pelo setor de pertences na recepção do Pronto-socorro, principal porta de entrada no hospital, que tem o controle de tudo o que o paciente possui, já que depois de internado, ele passa a utilizar o enxoval da instituição. Existem dois tipos de pacientes: o que interna sabendo de sua estadia e o paciente que acaba sendo admitido por alguma intercorrência como no caso de acidentes no trânsito, infartos, doenças neurológicas, entre outros.

Quem explica a situação é a coordenadora de recepções do Pronto-socorro, Almerinda Ramos. “Os pacientes transferidos do interior ou de outras unidades acabam trazendo mais pertences do que necessário, já que o hospital disponibiliza tudo o que eles precisam e, com isso, os excessos ficam todos conosco até a alta. Os que são atendidos na atenção primária, trazem menos coisas, mas normalmente estão com objetos de trabalho, pois as intercorrências são nesse período antes ou depois do expediente”, contou.  

Pacientes que ficam em observação ou por decisão clínica devem portar apenas documentos pessoais e um aparelho de celular. Assim que são internados, na enfermaria por exemplo, eles são informados sobre os itens que poderão ou não ser trazidos. “Não temos espaço físico suficiente para acomodar tudo o que vem, houve caso de pacientes que aguardavam internação no PS com malas de roupas. Tem coisas que só são necessárias para os pacientes com longo período de internação no hospital como, por exemplo, televisores em alas não contempladas com o aparelho”, destacou Almerinda.

A sala de pertences está cada vez mais cheia. O espaço é reservado para acomodar roupas dos pacientes e tudo é identificado por nome e número de prontuário, mas ali também estão televisores, ventiladores, calçados, carteiras, mercadorias e outros objetos que foram deixados no hospital devido ao esquecimento dos familiares na alta ou em caso de óbito. Há ainda os itens mais valiosos que são armazenados em outro local. Para reduzir o volume de pertences, o hospital instituiu uma Portaria que determina o descarte desses objetos após 72h da não manifestação de interesse por parte dos familiares.

Na Santa Casa, há uma média de 10 mil pertences recolhidos mensalmente. Toda manhã, a rotina nos andares é de entregar parte dos objetos guardados, como itens de higiene pessoal e aparelho celular, já os demais são entregues direto aos familiares. O setor também é responsável por fazer a separação do que cada paciente possui, relacionar e anexar as informações no prontuário. Como um auxílio na redução deste volume, o setor de pertences também tem buscado apoio interno e do município para conscientizar à população.

 “Precisamos nos conscientizar que não é necessário trazer muitas coisas ao hospital, a menos que seja solicitado ou necessário. Além de gerar um volume grande, há ainda o risco desse material trazer contaminação para o ambiente hospitalar. Roupas e enxovais são disponibilizados pela Santa Casal”, destacou Almerinda.

Destino

Em maio de 2020, a Santa Casa instituiu uma portaria sobre o armazenamento e descarte de pertences de pacientes e acompanhantes. O paciente, acompanhante ou familiar tem o prazo de 72h, a partir da alta médica para retirar os pertences do hospital. Caso de não seja retirado, os mesmos devem ser descartados no dia seguinte ao vencimento do prazo. Itens de valores tem até 30 dias para serem retirados.

Serviço

Para solicitar os pertences dos pacientes, basta ligar no setor de pertences do Pronto-socorro 3322-4286

Fonte: ASCOM Santa Casa de Campo Grande

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Leia Também