Santa Casa participa de projeto de reestruturação de hospitais no Ministério da Saúde

A parceria prevê o acompanhamento do Hospital Oswaldo Cruz nos processos e metas da instituição

A Santa Casa de Campo Grande foi um dos hospitais selecionados em Mato Grosso do Sul para participar do projeto de Reestruturação de Hospitais Públicos (RHP) do Ministério da Saúde pelo triênio 2021-2023. Mesmo sendo uma instituição privada e filantrópica, parte das atividades estão voltadas ao atendimento pelo Sistema Único de Saúde (SUS), o que atende ao critério de inclusão e assim contribuirá no desenvolvimento e sucesso do referido projeto.

A apresentação e formalização da parceria foi realizada nesta quinta-feira (22), com a presença de autoridades do Ministério da Saúde, representantes da diretoria corporativa e técnicos da Santa Casa. Os objetivos propostos pelo projeto, visam apoiar a qualificação da gestão de hospitais públicos, por meio de avaliação, visando custo-efetividade da assistência, a alocação adequada de recursos e a implantação e implementação de boas práticas que promovam a qualidade e segurança do paciente e que ainda contribuam para a melhoria dos desfechos clínicos.

O presidente da Santa Casa, Heitor Rodrigues Freire, agradeceu a oportunidade de ingressar no projeto e falou da importância dele em benefício dos pacientes. “Essa é uma grande oportunidade de aperfeiçoamento no cuidado do paciente para continuar prestando um atendimento cada vez mais humanizado e resolutivo para nossa população. Agradecemos ao Poder Público pela indicação de participar deste projeto que é de suma importância, e seguiremos com o compromisso de corresponder com bons resultados”, disse Heitor.

Em seguida, o superintendente da Gestão Médico-hospitalar, Dr. Luiz Alberto Kanamura, ressaltou que a parceria ajudará nos processos e indicadores que é uma ação necessária para o desenvolvimento do hospital, e de forma que o paciente seja sempre a prioridade. “Isso vem para nos agregar com novas metodologias, e ajudar a encontrarmos caminhos de melhor assistir nossos pacientes. Estamos todos entusiasmados para somar na execução das ações com muita responsabilidade. Esperamos um resultado final, e que colabore na melhoria dos processos e segurança dos pacientes”, destacou Dr. Kanamura.

A coordenadora do projeto de Reestruturação de Hospitais Públicos (RHP) do Hospital Oswaldo Cruz em São Paulo, Carolina Ferreira Abraão, reforçou que a parceria vem para aperfeiçoar os processos já desenvolvidos e que agora fortalecerá a qualidade deles. “Iniciamos essa aproximação com a Santa Casa com enorme entusiasmo por parte da equipe do projeto. Nosso objetivo é fortalecer a assistência e cuidado à população em andamento. Por isso a parceria é para trabalharmos ao lado e com o mesmo objetivo. Vamos juntos melhorar os processos, respeitando a história centenária da Instituição na saúde da Capital e em todo o Estado”, afirmou Carolina.

Após a assinatura do termo de compromisso de metas firmado entre o presidente da Santa Casa, Heitor Rodrigues Freire, o secretário de Saúde do Estado (SES), Geraldo Resende e pela apoiadora da Seção de Apoio Institucional e Articulação Interfederativa (SEINSF), Quezia Neves Pinheiro, representante do Ministério da Saúde, que faz parte do processo de adesão ao projeto, foi feita a apresentação da parte técnica do plano de Reestruturação de Hospital Públicos conduzida pela coordenadora Caroline Ferreira e pela a farmacêutica da equipe RHP, Sara Regina.

E logo após isso, os visitantes presentes conheceram algumas áreas do hospital que serão acompanhadas pelo projeto, passando pelo Núcleo Interno de Regulação (NIR), Unidade de Terapia Intensiva (UTI), Farmácia Central e enfermarias da unidade cirúrgica e da ortopedia.  

RHP

O projeto “Reestruturação de Hospitais Públicos (RHP) ” foi desenvolvido pelo Ministério da Saúde em parceria com o Hospital Alemão Oswaldo Cruz em São Paulo por meio do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do SUS (PROADI/SUS), sob a responsabilidade da Secretaria de Atenção Especializada à Saúde (SAES) e Departamento de Atenção Hospitalar Domiciliar e de Urgência (DAHU), fortalecendo e fomentando melhorias nos processos assistenciais, administrativos e gerenciais dos hospitais que prestam serviços pelo SUS com ações.

Por ASCOM

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Leia Também