Reinaldo Azambuja busca mais investimentos para segurança pública

Em audiência com ministro da Justiça e Segurança Pública, Anderson Torres, o governador Reinaldo Azambuja discutiu em Brasília, a liberação de R$ 70 milhões em emendas para reforçar o programa MS Mais Seguro, e tratou ainda da compra de um helicóptero para o Departamento de Operações de Fronteira (DOF) e das entregas do Centro Integrado de Inteligência Pública do Centro Oeste e do Centro Integrado de Comando em Controle, além do presídio com 603 vagas em Campo Grande.

Reinaldo Azambuja disse que o ministro entende o protagonismo de Mato Grosso do Sul no policiamento das fronteiras. “Ele compreende as necessidades e o papel de Mato Grosso do Sul, que faz fronteira com Paraguai e Bolívia e exerce um papel importante no combate ao tráfico de drogas e armas que têm como destino final os grandes centros urbanos”, disse o governador.

A reunião contou com a participação do relator-geral do Orçamento, senador Marcio Bittar. Eles trataram de emendas de 2019 e 2021. 

Centro Integrado

Localizado em Campo Grande, o Centro Integrado de Inteligência Pública do Centro Oeste vai promover a integração das atividades regionais de inteligência policial, agilizando o fluxo de informações entres as agências dos estados que participam da iniciativa. 

Entre as principais funções dos centros integrados estará a coleta, análise e disseminação de inteligência para tomadores de decisão dos estados e demais agências de inteligência de segurança pública do país. Os agentes também terão acesso ao material produzido por outros órgãos e instituições públicas.

Reinaldo Azambuja recebeu ainda informações sobre o processo de compra do helicóptero que será utilizado na fronteira Sul do Estado. 

Para o secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública, Antonio Carlos Videira, que também participou da reunião, o ministro reconheceu a importância de Mato Grosso do Sul no combate aos crimes transfronteiriços.

“A receptividade do ministro, que era secretário de Segurança Pública do Distrito Federal, no Centro Oeste, demonstra a importância de Mato Grosso do Sul no cenário nacional. Quando se investe em Mato Grosso do Sul, estamos fortalecendo a segurança pública de todo o país a partir do momento em que apreendemos mais de 160 toneladas de drogas nos primeiros 100 dias deste ano e existe uma sintonia da Sejusp-MS com as secretarias nacionais, principalmente a Seopi (de Operações Integradas), que desenvolve a Operação Hórus, trabalho integrado do Programa Vigia, no combate e repressão aos crimes transfronteiriços, com atuação destacada do Estado”, explicou o secretário Antonio Carlos Videira.

Paulo Fernandes, Subcom

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Leia Também