Presidente destaca ação conjunta contra Covid-19 e homenageia vítimas

Luciana Nassar

O deputado e presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul (ALEMS), Paulo Corrêa (PSDB), esteve na última sexta-feira (30), no Pavilhão Albano Franco, para verificar a vacinação contra a Covid-19 no local. “Queria dizer que fiquei muito impressionado, primeiro com a gestão que está sendo feita em Campo Grande, pelo secretário de Saúde do município, são sete baias para que os carros possam entrar, tráfego fluindo com tranquilidade, vacina sendo aplicada, batemos recordes e mais recordes de vacinação no Albano Franco, mas eu queria considerar uma coisa especial, batemos uma barreira importantíssima, que se chama vacinação de rebanho, 20% de Campo Grande está imunizado, vacinado pelo menos uma vez, é muito importante essa marca”, ressaltou.

A visita foi acompanhada do presidente da Federação das Indústrias do Estado de Mato Grosso do Sul (Fiems), Sérgio Longen, do secretário de Estado de Saúde (SES), Geraldo Resende, e José Mauro, o secretário municipal de Saúde do (Sesau). “Destaco em especial o empenho dos líderes maiores, prefeito Marquinhos Trad [PSD], e o governador Reinaldo Azambuja [PSDB]. Estamos caminhando a passos largos. Se Deus quiser não vai faltar vacina para ser colocada em dia. Estou muito feliz em ver o que eu vi, organização, gente imbuída no propósito de fazer bem o seu serviço, quero dizer do envolvimento das universidades que estão colocando pessoas para fazer esse trabalho em conjunto, falar do envolvimento do Exército Brasileiro, da Polícia Militar, da Guarda Civil metropolitana de Campo Grande”, informou Paulo Corrêa.

Paulo Corrêa também lembrou os 400 mil mortos pela doença, no Brasil

Comemorando o patamar atingido de vacinação na cidade de Campo Grande, Paulo Corrêa fez um apelo.

“Esta marca é importantíssima para alcançar a imunização total. Rogo as pessoas que estão vendo a TV Assembleia, lavem as mãos, usem máscaras, onde tiver evitem aglomeração, e tomem a vacina, vacina no braço, é isso que vai nos salvar, é isso que vai mostrar efetivamente que existe um Sistema Único de Saúde [SUS] de qualidade neste País, que a Ciência está do nosso lado e que estamos fazendo o certo. Cada vez mais a gente vê que a solidariedade funciona aqui, cada vez mais a gente sabe que todos nós estamos preocupados com todos. Encerro com um minuto de silêncio pelos 400 mil mortos no Brasil”, concluiu o presidente da ALEMS.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Leia Também