Mulheres reúnem-se para levar solidariedade e liderança em bairros

Antes de “ensinar a pescar”, é preciso construir uma relação de confiança. Foi assim que Adma Cândida, idealizadora do projeto Conectando Corações explicou como transformar mulheres da comunidade em lideranças. “Mais do que ter fome, a pessoa, às vezes, está tão mal que não tem forças para se reerguer. É preciso construir uma relação de confiança, para, posteriormente, orientá-la a como garantir sua sobrevivência”, explicou Adma, que é psicopedagoga, líder comunitária e comanda há 20 anos com o projeto.

No último sábado (29), a convite do projeto Brasil Certo, que orienta mulheres sobre como participar da política de forma responsável, defendendo seus direitos, fiscalizando recursos públicos, mobilizando a comunidade e se comunicando de forma eficiente nas redes sociais, Adma e a líder comunitária Juscilene Aparecida da Silva Sorrilha reuniram 60 famílias em Campo Grande para falar do programa. “Somos fortes, podemos mudar nossa realidade, e não dependemos de ninguém. Mulher não é sexo frágil”, declarou Juscilene, que é líder dos bairros Botafogo, Roselândia, Morenão e Vicentina, que reúne mais de 5 mil famílias na capital sul-mato-grossense.

Na sede da Associação dos Moradores, Juscilene vai promover aulas de dança e também algumas palestras para as famílias. “A gente sai pedindo ajuda e quem pode, colabora”, diz. Ela, que tem dois filhos – um com deficiência –, sentiu na pele a impossibilidade de trabalhar e passar necessidade. “Quando me vi sozinha com dois filhos e um que precisava de cuidados especiais, senti fome, e não quero que as pessoas passem por essa situação”, contou. Ela disse ainda que sonhou por três noites que devia contribuir com a comunidade e que durante o sonho ouviu o versículo bíblicode Mateus que fala sobre o grão de mostarda. “Porque a fé que vocês têm é pequena. Eu asseguro que, se vocês tiverem fé do tamanho de um grão de mostarda, poderão dizer a este monte: ‘Vá daqui para lá’, e ele irá. Nada será impossível para vocês”. Foi a partir daí que ela criou um projeto chamado Grão de Mostarda e passou a ajudar as famílias.

As doações que chegam até a Juscilene são distribuídas às famílias carentes. A líder criou uma rede de colaboração, em que alguns Ubers, recolhem as doações e entregam na Associação de Moradores, onde fica a sede do projeto. O programa Brasil Certo quer ampliar esses braços da comunidade e reuniu Juscilene e Adma para que consigam criar uma rede do bem. A presidente do PSL Mulher de MS, Helen Cury, explicou que o programa Brasil Certo também promove essa interlocução e ajuda as lideranças a garantir a sobrevivência de outras famílias. “A função do Brasil Certo é, além de oferecer qualificações, também colaborar para que essas lideranças femininas tenham braços para promover seus trabalhos”, explica.

Adma, do Conectando Corações, lembrou que antes de promover qualificações, muitas dessas mulheres precisam do básico. Seu projeto une entidades diferentes em torno de um propósito que é fazer o bem. “Queremos que essas famílias consigam um emprego e uma forma de subsistência, mas em alguns momentos essas mulheres estão tão fragilizadas que precisamos ajudá-las com o básico para depois trabalhar a autoestima”, garante.

A idealizadora do Brasil Certo, a senadora Soraya Thronicke, fez uma surpresa para as famílias e participou do encontro. “Aqui temos pessoas que saíram das filas do que reclamam e foram fazer alguma coisa. Aqui tem cidadãos comuns que se cansaram da situação em que se encontravam e buscaram a mudança”, afirmou. A senadora elogiou o trabalho que Adma e Juscilene tem feito para a comunidade. “A história de vocês nos orgulha”, frisou.

O próximo passo agora é garantir que essas comunidades consigam promover ações às mulheres das comunidades, além de ajudar a formar parcerias sem esperar pela colaboração pública.

O vereador Coronel Villasanti e sua esposa, a presidente do PSL Mulher em Campo Grande, Heliane Villasanti, foram homenageados pela comunidade. Ambos receberam o título de padrinhos do projeto Grão de Mostarda.

Quem quiser ajudar as comunidades com alimentos, roupas e outros objetos, pode entrar em contato com a Juscilene (67 – 9 9890-8019) ou com a Adma (67 – 9 9279-3885).

Brasil Certo

O Brasil Certo quer incentivar a cidadania responsável, em busca de soluções definitivas para os problemas verificados em cidades de todo o País. O projeto foi idealizado pela senadora e presidente do PSL Mulher, Soraya Thronicke. Além de casos de mulheres inspiradoras, o projeto vai levar mais de 50 cursos on-line. A proposta é orientar as mulheres sobre como participar da política de forma responsável, defender seus direitos, fiscalizar recursos públicos, mobilizar a comunidade e se comunicar de forma eficaz nas redes sociais. Para saber mais, acesse: www.brasilcerto.com.br.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Leia Também