Marçal Filho doa sangue e convoca população; estoque está baixo

Desde o início da pandemia, os bancos de sangue têm apresentado queda de até 40% nas coletas mensais em Mato Grosso do Sul. A baixa doação faz falta para pacientes graves da Covid-19 e também para quem precisa se submeter a uma cirurgia de emergência. Doador de sangue, o deputado Marçal Filho faz um apelo à população.

“Houve uma grande diminuição de doadores, e a necessidade de sangue tem aumentado na mesma proporção da quantidade de pacientes. Estamos em um momento de pensar no coletivo e de unir forças. Então pedimos às pessoas aptas a doar sangue para procurarem o Hemosul de sua cidade, para ajudar com essa ação extremamente importante”, declarou o deputado durante doação de sangue em Dourados.

Apesar do cenário crítico, as demandas estão sendo atendidas no Estado. Mas se houvesse as cirurgias eletivas (aquelas que não são de urgência), a rede Hemosul não conseguiria atender a demanda de sangue por causa da pandemia.

Uma das alternativas para manter o estoque são as campanhas internas na rede Hemosul, presente nas cidades de Campo Grande, Dourados, Ponta Porã, Paranaíba, Coxim e Três Lagoas.  Grupos de igrejas, de amigos, motoqueiros, Exército, ciclistas, empresas e vários outros estão se mobilizando para continuar ajudando quem precisa.

Contudo, ainda assim a situação não tem sido favorável. Em Dourados, por exemplo, os estoques estão muito baixos para os sangues A positivo e O negativo. Para o deputado Marçal, é preciso que as pessoas que ainda não doaram sangue encarem o desafio de participar da ação.

Em Mato Grosso do Sul, apenas 2,2% da população é doadora de sangue. A Organização Mundial de Saúde recomenda entre 3% a 5% para que seja possível atender a demanda.

Para doar, é necessário ter em mãos documento oficial com foto, estar bem alimentado e bem de saúde, ter mais de 55 quilos, e ter idade entre 16 e 69 anos. Menor de idade precisa estar acompanhado do responsável legal. O doador também não deve ingerir bebida alcoólica 12h antes, bem como não deve fumar 2h antes.  Quem teve Covid-19 deve aguardar 30 dias após a cura.

Devido à pandemia, o Hemosul orienta que os interessados em doar sangue devem fazer agendamento. Em Dourados o atendimento ocorre no Hemocentro, ao lado do PAM (Pronto Atendimento Médico), das 7h às 12h30, as segundas, quartas e sextas-feiras. Terças e quintas funciona das 7h às 17h. O telefone de contato é o (67) 9 9239-9421. Em Campo Grande há mais opções de locais para doar sangue. Mais informações podem ser obtidas no site www.hemosul.ms.gov.br

Fonte: Flávio Verão

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Leia Também