Humap-UFMS terá blitz de segurança do paciente

Ação busca conscientizar profissionais e pacientes para diminuir ou eliminar riscos à saúde

O Hospital Universitário Maria Aparecida Pedrossian, da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (Humap-UFMS/Ebserh), realiza, a partir da próxima segunda-feira (18/09) a “Blitz da Capithu” para comemorar o mês de segurança do paciente.

O objetivo é a conscientização dos profissionais e pacientes do hospital sobre a segurança do paciente como prioridade global dos serviços de saúde, diminuindo ou eliminando riscos no cuidado aos pacientes.

A Blitz começa na enfermaria da Clínica Médica e será levada a outros setores até o final do mês. Acadêmicos e profissionais vão percorrer os diversos setores do Humap-UFMS, promovendo gincanas e quiz de perguntas e respostas com pacientes e profissionais para saber o grau de conhecimento sobre a segurança do paciente e poder implantar ações para melhorar a conscientização de todos.

“Esta atividade foi elaborada em conjunto com os alunos de graduação da enfermagem, os colaboradores da Clínica Médica e da Unidade de Gestão da Qualidade e Segurança do Paciente, iremos orientar pacientes e seus familiares para se apropriarem de seus cuidados e que os profissionais de saúde deem voz aos pacientes no intuito de que agreguem atenção nos cuidados de saúde com êxito e mais segurança”, explica a chefe do Setor de Gestão da Qualidade, Suênia Ferreira de Sousa.

6 metas da segurança do paciente

Identificação de pacientes – Protocolo que tem por objetivo garantir que o paciente esteja identificado corretamente;

Prevenção de quedas – Visa diminuir a ocorrência de quedas de pacientes e os danos resultantes por meio de implementação de medidas que avaliem esse risco;

Higienização das mãos – A correta higienização das mãos previne a transmissão de micro-organismos, controlando infecções cruzadas relacionadas à equipe, aumentando a segurança do paciente e também dos profissionais envolvidos no cuidado;

Segurança na prescrição, uso e administração de medicamentos – Busca garantir e promover práticas seguras no uso de medicamentos em todos os estabelecimentos prestadores de cuidados à saúde;

Prevenção de lesão por pressão – Esse protocolo foi desenvolvido com a intenção de combater a ocorrência de lesão por pressão — lesão na pele e tecido, geralmente sobre uma proeminência óssea, causada pela pressão e/ou cisalhamento — e outras lesões de pele. A lesão por pressão é uma consequência muito comum em pacientes que permanecem hospitalizados por longos períodos;

Cirurgia segura – O protocolo da cirurgia segura foi realizado com a finalidade de implantar medidas para diminuir incidentes, eventos adversos e mortalidade cirúrgica.

Prevenção e Controle

Para desenvolver práticas de segurança do paciente, a Rede Ebserh implementou o Programa Ebserh de Segurança do Paciente em 2014. O Programa Ebserh segue as propostas do Programa Nacional, dentre elas a implementação de protocolos básicos de segurança do paciente, que parecem ser simples, mas que fazem toda a diferença na segurança dos usuários. Entre eles, podem ser citados os protocolos de higienização das mãos, identificação do paciente e prevenção de quedas.

Os resultados são acompanhados por meio de um aplicativo de gestão de riscos – o Vigihosp – e por um painel de indicadores, que compara os resultados entre os hospitais da Rede Ebserh e facilita a troca de informações sobre o tema. Além disso, a Ebserh auxiliou a implantação dos Núcleos de Segurança do Paciente.

Sobre a Rede Ebserh

O Hospital Universitário Maria Aparecida Pedrossian da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (Humap-UFMS) faz parte da Rede da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Rede Ebserh) desde dezembro de 2013. Vinculada ao Ministério da Educação (MEC), a Ebserh foi criada em 2011 e, atualmente, administra 41 hospitais universitários federais, apoiando e impulsionando suas atividades por meio de uma gestão de excelência. Como hospitais vinculados a universidades federais, essas unidades têm características específicas: atendem pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS) ao mesmo tempo em que apoiam a formação de profissionais de saúde e o desenvolvimento de pesquisas e inovação. 

 


Unidade de Comunicação Regional 25
Coordenadoria de Comunicação Social
Facebook
Twitter
WhatsApp

Leia Também