Equipe da Sedhast faz levantamento de famílias beneficiárias do Mais Social

A equipe de técnicos da Sedhast já trabalha na análise do banco de dados do CadÚnico, que vai apontar quais famílias sul-mato-grossenses se enquadram nos critérios do Programa Mais Social.

A secretária Elisa Cleia Nobre explica que é só depois do perfil estabelecido, que as equipes do Mais Social, nos 79 municípios, podem conferir, por meio de visitas domiciliares, se os dados informados são de fato verdadeiros.

A relação de famílias beneficiadas, e também as excluídas, deve ser publicada no DOE/MS.

Cada família beneficiada receberá um cartão, que é intransferível, e deverá ser utilizado para compra de alimentos. Elisa ressalta que o Mais Social não é um programa temporário.

A estimativa é que mais de R$ 182 milhões por ano sejam distribuídos pelo Governo do Estado, através do Mais Social, para cerca de 100 mil famílias.

Katiuscia Fernandes – Subcom

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Leia Também