Defensoria Pública de MS apura medidas de contenção e prevenção contra a covid-19 em terminais de ônibus da Capital

Divulgação

A Defensoria Pública de MS fez uma série de vistorias nos terminais de transporte coletivo de Campo Grande para conferir as medidas de contenção e prevenção contra a covid-19 instaladas pela concessionária responsável.

A ação foi realizada na última semana pelo Núcleo Institucional de Promoção de Defesa do Consumidor e Demais Matérias Cíveis Residuais (Nuccon) e percorreu quatro terminais de ônibus, sendo o Morenão, General Osório, Aero Rancho e Guaicurus, nos horários de pico (das 06h15 às 07h30 e das 17h15 às 18h30).

O coordenador do Nuccon, defensor público Homero Lupo Medeiros, explica que o trabalho visa apresentar elementos concretos à Comissão Permanente de Transporte e Trânsito da Câmara Municipal de Campo Grande, da qual a Defensoria Pública de MS faz parte, assim como instruir o procedimento de apuração da situação aberto pela Defensoria. Tudo para contribuir para uma solução consensual da problemática apresentada.

De acordo com o coordenador, a principal conclusão que já foi possível observar dessa primeira etapa de vistorias é que o limite de ocupação de 70% da capacidade de passageiros nos veículos não é suficiente para promover a prevenção do novo coronavírus.

“Esse quantitativo não está adequado para o momento epidemiológico que estamos vivendo. A transmissibilidade da covid-19 tem aumentado cada vez mais e essas pessoas estão muito expostas. Precisamos buscar imediatamente a redução desses 70%, com algo em torno de abaixo de 60% para começar a resolver o problema, buscando chegar próximo a 50%”, afirma o defensor público.

Outras irregularidades encontradas nos terminais foram a pouca ou nenhuma fiscalização por parte da Concessionária com relação à necessidade de distanciamento das pessoas nas filas e a falta de efetivo controle da capacidade de cada veículo, o que provoca a aglomerações nos embarques e desembargues, como no interior dos ônibus.

Além disso, conforme o relatório produzido pela Defensoria Pública de MS, os ônibus que chegam dos bairros são os mais lotados, com o registro de muitos passageiros em pé. Por isso, é muito importante que a população também apresente suas reclamações de ônibus lotados que saem dos bairros.

Veja aqui como denunciar aglomeração nos terminais e no interior dos ônibus.

Como denunciar:

Os registros de aglomerações de pessoas à espera de transporte ou dentro dos ônibus devem ser denunciados através:

WhatsApp: 3317.8732; ou

Pelo e-mail: [email protected]

O que você precisa enviar para fazer a denúncia:

a) foto da aglomeração;
b) dia e hora do registro;
c) local do registro.

Texto: Carla Gavilan Carvalho Nantes

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Leia Também