Curso vai preparar colaboradores para trabalhar com o Projeto Inspiracine: Mulheres

No período de 23 a 27 de agosto, das 14 às 17 horas, pela plataforma Microsoft Teams, a Coordenadoria da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar em MS, em parceria com a Escola Judicial de MS (Ejud-MS), realiza o curso “Reflexões Teóricas e Apontamentos Práticos para a Promoção de uma Agenda Educacional para os Direitos Humanos”.

A intenção é que o curso seja de formação do Projeto InspiraCine Mulheres, objetivando promover uma ação integrada na perspectiva da educação, como instrumento efetivo de prevenção à violência contra mulheres, direcionada aos profissionais da educação e profissionais da rede de enfrentamento à violência contra as mulheres, além de qualificar o debate e disseminar o projeto em âmbito nacional.

Serão disponibilizadas apenas 200 vagas, por isso, os interessados devem se apressar para garantir sua participação. As inscrições estão disponíveis no link https://ejud.tjms.jus.br/inspiracine. Mais informações podem ser obtidas na Coordenadoria da Mulher pelo telefone 3314-1988.

Saiba mais – Idealizado pela juíza Helena Alice Machado Coelho, que responde pela Coordenadoria Estadual da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar de MS, o Inspiracine: Mulheres objetiva fomentar debates qualificados sobre direitos humanos e igualdade de gênero.

A proposta envolve a contação de histórias, com narrativas e biografias de personalidades femininas com histórias inspiradoras, em forma de séries, possibilitando um espaço de debate e despertando o pensamento crítico, principalmente quanto à igualdade de gênero e dos direitos humanos. Desde o lançamento, em outubro de 2020, o Inspiracine: Mulheres integra o rol de programas da Coordenadoria da Mulher do Tribunal de Justiça de MS.

A primeira temporada da série tem 11 episódios, sob o nome Annelies, e foi produzida em linguagem diferenciada para ser utilizada como material didático em trabalhos preventivos de combate à violência contra a mulher em grupos de jovens, crianças e até adultos, antes de debates com o mesmo objetivo.

Toda a proposta de trabalho está baseada em narrativas e biografias de personalidades femininas que fazem parte do projeto Mulheres Inspiradoras, da professora Gina Vieira Pontes, aliada à liberdade poética em tempos de predominância da mídia como espaço educativo.

O público escolhido para este projeto é o infantojuvenil, contudo, a proposta pode ser ampliada, já que o material pode ser utilizado em diferentes faixas etárias, por não ter inadequações ou temas/discussões sem contexto.

Importante lembrar que o número de episódios de cada série dependerá do livro a ser trabalhado e o produto a ser exibido pretende contribuir com qualquer profissional interessado em debater e dialogar temas voltados aos direitos e valorização das mulheres. Acompanha a série material de apoio com orientações para facilitar o debate, por meio de questionamentos atinentes à produção apresentada.

A proposta do projeto vem ao encontro da importância da educação informal nos tempos atuais, uma vez que os jovens sentem-se atraídos pela integração das várias formas de comunicação (visual, oral, musical e escrita) que compõem a linguagem audiovisual. Esse conteúdo alegre, esteticamente bonito, chama a atenção dos jovens e, sem que se perceba, consegue que esse público tenha um olhar crítico para o conteúdo que está recebendo.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Leia Também