Cooperativas do Ramo Saúde são fundamentais no enfrentamento da pandemia

Há um ano, o Brasil e o mundo vivem a pandemia do coronavírus, que trouxe e ainda está trazendo diversos impactos na sociedade. As cooperativas do Ramo Saúde, em especial o Sistema Unimed, têm papel fundamental nesse enfrentamento. Todos os empreendimentos cooperativos desse ramo estão atuando fortemente, como as demais cooperativas de especialidades médicas e as do Sistema Uniodonto, que continuam prestando atendimento de qualidade aos usuários e oportunizando trabalho aos cooperados.

Além do atendimento aos beneficiários, o Sistema Unimed realizou ações sociais, com o objetivo de mitigar os efeitos da pandemia, além de ampliar sua estrutura e desenvolver pesquisas relacionadas à Covid-19.

O Sistema Unimed no Estado é organizado pela Federação das Unimeds de Mato Grosso do Sul, presidida pela Dra. Sarita Garcia Rocha e mais cinco singulares: Unimed Aquidauana, Unimed Campo Grande, Unimed Corumbá, Unimed Dourados e Unimed Três Lagoas, sendo quatro operadoras e uma prestadora.

Os leitos ofertados pelo Sistema Unimed são fundamentais em meio à crise da pandemia. A Unimed Dourados desenvolveu canais digitais para atendimento, executou diversas medidas e adaptações no seu ambiente de trabalho para proteger seus colaboradores, transformou o Ambulatório Geral para um Centro de Acolhimento, Triagem e encaminhamento de eventuais casos de colaboradores e beneficiários.

“Promovemos diversas ações no enfrentamento à pandemia, tanto em benefícios dos nossos colaboradores, como também de nossos usuários. Em 2020, também inauguramos um novo prédio com serviços de fisioterapia, imagem, oncologia e infusões”, declarou o Diretor de Mercado da Unimed Dourados, Dr. Osmar Maia Filho.

A Unimed Aquidauana também aderiu à medidas de biossegurança para proteger seus colaboradores, ampliou canais de atendimento, além de reforçar as orientações sobre os protocolos de atendimento.

“Atuamos em três frentes de trabalho, primeiro pensamos na questão financeira dos usuários, facilitando a regularização dos clientes em débito, para poderem utilizar o atendimento, atendemos a determinação da agência reguladora em suspender todos os reajustes do ano de 2020. Em relação aos associados, fizemos o adiantamento das sobras, aumentamos o valor pago pela consulta e procedimentos, e também aumentamos o valor pago aos médicos plantonistas de UTI. E por fim, no lado social, criamos em parceria com a Federação das Unimed e a Unimed Campo Grande, um 0800 com orientações médicas sobre a covid e também uma parceria com o hospital prestador local para a aquisição de aparelhos de respiração mecânica”, conta o presidente da Unimed Três Lagoas, Dr. Ronaldo Nunes, que foi reeleito durante assembleia da cooperativa, realizada dia 25 de março.

A Unimed Corumbá também realizou uma série de ações para o enfrentamento da pandemia. “Desde o início, adotamos todas as normas de biossegurança vigente, adotamos o trabalho remoto da parte administrativa da cooperativa. Fizemos uma campanha de conscientização em parceria com as cooperativas de crédito de Corumbá, com carro de som e outros meios de comunicação para informar a população. O nosso hospital prestador inaugurou mais 10 leitos de UTI. E em relação aos cooperados, antecipamos o pagamento de produção”, explicou o presidente da Unimed Corumbá, Dr. José Márcio Martins Faria, que também foi reeleito durante a assembleia realizada mês passado.

No final de março, a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), órgão que regulamenta os planos privados de saúde do Brasil, divulgou o resultado final da edição 2020 do Índice de Desempenho da Saúde Suplementar (IDSS), ano-base 2019. O resultado faz parte do Programa de Qualificação das Operadoras do órgão para estimular a qualidade dos planos de saúde. 

Na tabela, que avaliou quase 1000 operadoras, a Unimed Campo Grande recebeu a pontuação máxima: 1,0000, aparecendo como destaque, mais uma vez, entre os planos de saúde do País.

“O resultado do IDSS refere-se à avaliação dos indicadores de qualidade assistencial e estrutura socioeconômica das operadoras de planos de saúde relativo ao ano de 2019 e, diante da pandemia da Covid-19, esse é um reconhecimento que nos permite afirmar que a Unimed Campo Grande desde o início estava bem estruturada e preparada para atravessar esse período difícil que estamos vivendo. O momento não é de comemoração, mas é importante ressaltar que apesar de todas as dificuldades enfrentadas até aqui, nossos profissionais da saúde não têm medido esforços para continuar combatendo a Covid-19”, falou o diretor-presidente da cooperativa médica, Dr. Maurício Simões Corrêa. 

A Unimed Campo Grande também passou a integrar o grupo de centros nacionais e internacionais de saúde envolvidos em pesquisas relacionadas ao novo coronavírus. Por meio do Centro de Estudos, o hospital da cooperativa médica tem atuado em dois importantes projetos: 

-Terapia Antitrombótica Para Melhoria Das Complicações da Covid-19 (ATTACC) – iniciada em outubro de 2020, a pesquisa é baseada em um estudo multicêntrico, que conta com 46 centros no mundo e 25 centros no Brasil.  Coordenada no Brasil pelo Instituto do Coração (Incor) de São Paulo, é fruto de um estudo acadêmico proposto e patrocinado pela Universidade de Manitoba, no Canadá.  

-Avaliação do Potencial Benefício dos Inibidores do Sistema Renina–Angiotensina (Covid RASi) – um estudo multicêntrico realizado por vários centros de pesquisa em diversos países do mundo com o objetivo de avaliar o potencial benefício dos inibidores do sistema renina-angiotensina (RASi, IECA/BRA) em pacientes de alto risco com Covid-19. 

“Temos muito orgulho do trabalho realizado pelas nossas Unimeds, pelo nível de gestão e profissionalização, sempre despontando no cenário nacional, como as melhores cooperativas do Ramo Saúde. O Sistema Unimed agiu de forma sistêmica e coordenada para proteger os clientes, os médicos cooperados, os colaboradores e a comunidade das mais diversas formas, comprovando a relevância do cooperativismo na proteção à saúde e preservação da vida, evidenciando a importância da cooperação para a sobrevivência humana, destaca o presidente do Sistema OCB/MS.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Leia Também