Batayporã inicia vacinação de idosos de 66 anos neste fim de semana

Município receberá 200 doses de vacina no sábado e fará chamado do público-alvo por meio das agentes comunitárias de saúde

Neste sábado (27), a Secretaria Municipal de Saúde de Batayporã iniciará vacinação contra Covid-19 em idosos de 66 anos ou mais. O Estado destinou 200 doses de vacinas – 30 de AstraZeneca e 170 de CoronaVac. Este é o 10º lote e não haverá reserva de segunda dose. Os imunizantes serão buscados diretamente em Campo Grande pela equipe local, que fará o chamado do público a ser vacinado por meio de contato realizado pelas agentes comunitárias de saúde.

“Pedimos que a população fique tranquila e aguarde o chamado para ir até as salas de vacinas”, explicou a responsável pela pasta da Saúde, Letícia Sanches.  Durante live transmitida pela página da Prefeitura no Facebook, a gestora esclareceu que este lote será destinado aos moradores da área urbana e às pessoas da área rural que não receberam os imunizantes nas fases anteriores por estarem com cadastro desatualizado e comunicaram a situação à secretaria.

“Todos vão receber as vacinas. Por isso é importante efetuar a atualização cadastral para termos o controle e direcionarmos as doses conforme chegada dos próximos lotes”, acrescentou.

Os pontos de vacinação são as Estratégias de Saúde de Família (ESF) Santo Antônio e Santa Luzia. O agendamento é baseado nas listas disponibilizadas pelas agentes comunitárias de saúde e visa evitar aglomerações. Idosos que estiverem acamados serão imunizados em domicílio.

Até o nono lote, 953 pessoas haviam sido vacinadas em Batayporã. Deste total, 194 são trabalhadores da área da saúde e 759 são idosos. O tempo médio de conclusão da ministração das doses recebidas tem sido de apenas dois dias. A celeridade faz com que o município acumule o índice de 81,52% de vacinados em relação às doses recebidas conforme consta no vacinômetro da SES-MS.

Boletim

Até o dia 26 de março, Batayporã acumula 553 casos confirmados de Covid-19. Destes, sete estão ativos. Há ainda 32 casos suspeitos. Devido à alta demanda, o Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen) tem levado um tempo maior para comunicar os resultados dos exames.

Atualização cadastral

De acordo com a Secretaria de Saúde, o monitoramento dos moradores da cidade é de fácil realização devido à presença das ESF, porém, a população da zona rural deve colaborar para manter a atualização dos dados no Sistema Único de Saúde. A atualização ajuda a prevenir possíveis atrasos nas próximas etapas da campanha quando forem voltadas à população da zona rural.

Para tanto, é necessário que o munícipe ou responsável compareça à sede da Secretaria – Rua Luiz Antônio da Silva, n. 400 – portando CPF, cartão SUS e comprovante de residência. Também é possível obter mais informações pelo telefone (67) 3443-2638.

Fonte: Ana Carla Barbosa

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Leia Também