Assistência Social de Nova Andradina recebe R$ 928 mil em recursos extraordinários

Valores foram investidos na compra de alimentos e EPIs, melhoria dos atendimentos às famílias vulneráveis, estruturação do CRAS e do CREAS

A Secretaria Municipal de Cidadania e Assistência Social de Nova Andradina recebeu repasses do governo federal no valor de R$ 928.807,48 para estruturar ações socioassistenciais no enfrentamento à pandemia do novo coronavírus (covid-19), seguindo as normativas estabelecidas em portarias publicadas no Diário Oficial da União.

Os recursos estão sendo aplicados na compra de alimentos (cestas básicas), de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), melhoria dos atendimentos às famílias em situação de vulnerabilidade, assistidas e monitoradas pelo SUAS (Sistema Único de Assistência Social), estruturação dos espaços físicos das unidades do CRAS (Centro de Referência de Assistência Social) e do CREAS (Centro de Referência Especializado de Assistência Social).

Também receberam aporte financeiro às instituições que atendem pessoas em situação de rua (Casa do Migrante) e famílias mais afetadas pela pandemia com a compra de colchões, cobertores, kit de alimentos proteicos e outras demandas que atendam às determinações sanitárias de afastamento ou isolamento social, proteção, prevenção e mitigação dos riscos quanto à infecção ou disseminação do vírus.  

Outra parte deste dinheiro foi destinada a aquisição de três veículos modelo Spin, no valor de R$ 100 mil cada um, materiais permanentes como cadeiras, armários, computadores, telefones, entre outros para o CREAS, CRAS Irman Ribeiro e CRAS Durval Andrade Filho.

De acordo com a secretária Julliana Ortega, houve a necessidade de adaptar os espaços físicos nas unidades, de modo a obedecer aos critérios de separação de pequenos grupos para evitar aglomerações. Os veículos estão sendo utilizados para atendimentos domiciliares e apoio às equipes de profissionais que atuam no trabalho de assistência às famílias.

“Todos os produtos estão sendo adquiridos através de processo de licitação. Até o momento já empregamos pouco mais de 500 mil de reais do valor total de 928 mil reais repassados ao município. O restante do saldo está programado e deve ser executado até o final deste ano de 2021, com muito critério e responsabilidade, já que não sabemos até quando todas estas ações deverão ser necessárias para preservar a vida do cidadão nova-andradinense”, explica a titular da pasta de assistência social.

A preocupação do governo municipal é que não falte alimento na mesa das famílias mais carentes e as pessoas estejam protegidas e seguras da doença, que vem já causou 80 mortes na cidade. Este repasse emergencial foi criado para ajudar as pessoas que, por conta da pandemia, não estão conseguindo trabalhar e pagar suas despesas básicas, como alimentação e saúde.

A administração também reconhece os esforços e a solidariedade das instituições de classe e religiosas, da população nova-andradinense como um todo, que desde o início da pandemia têm dado sua contribuição através de campanhas de doações de alimentos, equipamentos de proteção individual, entre outras iniciativas sociais.

“A mais recente campanha que temos visto é a arrecadação de alimentos na vacinação da Covid-19. As pessoas imunizadas estão fazendo a doação de leite, lata de óleo e alimentos não perecíveis. Gestos de amor e solidariedade que fazem a diferença na vida de muitas famílias”, agradeceu o prefeito Gilberto Garcia.

Repasses do governo federal para o combate à Covid-19

– Incremento Temporário Bloco Social Especial

Valor: R$ 173.669,16.

Saldo a ser executado em 2021: R$ 31.522,61

– Incremento Temporário Bloco Social Básica

Valor: R$ 252.638,32.

Saldo a ser executado em 2021: R$ 22.079,52

– Ações no SUAS

Acolhimento (Portaria 369)

Valor: R$ 223.200,00.

– EPI (portaria 369)

Valor: R$ 61.950,00.

Saldo a ser executado em 2021: R$ 55.320,37

Alimentos (portaria 369)

Valor: R$ 217.350,00.

Saldo a ser executado em 2021: R$ 1.414,35

– Recurso da Portaria n° 173/2020, decreto n° 15.381

Valor: R$ 114.000,00.

– repasse à Casa do Migrante: 32.572,00

Saldo a ser executado em 2021: R$ 81.428,00.

Valor do saldo reprogramado para 2021: R$376.103,32, onde:

R$ 137.940,60, que será executado em materiais permanentes para estruturar o CRAS e CREAS;

R$ 138.162,72, que será executado na compra de 450 unidades de cestas básicas e 1.000 Kit alimentares proteicos.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Leia Também