Startup Bela Oyá promove Circuito Especial Corumbá Negra por Oyá

O município de Corumbá participa pelo segundo ano consecutivo do projeto Caminhadas Negras de promoção e desenvolvimento ao afroturismo no Brasil. Na cidade, os trabalhos são coordenados pela startup Bela Oyá Pantanal, pioneira no setor em MS.

No sábado, 25 de maio, a startup Bela Oyá Pantanal celebrará seu primeiro ano de existência com o Circuito Especial Corumbá Negra por Oyá. O evento, que íntegra o projeto Caminhada Negra promovido pela plataforma de afroturismo Guia Negro, terá início às 8h30 na Casa Vasquez, Ladeira José Bonifácio, 171, em frente à Praça Porto Geral, em Corumbá. As reservas podem ser feitas pelo Sympla.

Em Corumbá, o circuito será guiado por Thayná Cambará, idealizadora da Bela Oyá Pantanal. “A programação inclui rodas de conversa ancestrais, visitas espirituais aos terreiros, bênçãos de Dona Cotó – uma das lideranças mais antigas de comunidade negra de Corumbá – passeio de barco no Rio Paraguai e degustação de pratos típicos da culinária local. Além disso, haverá celebrações especiais do mês de maio dedicado ao Preto Velho, a Abolição da escravatura – Lei Áurea e do Dia da África”, conta ela.

Por todo o Brasil, o coordenador do Guia Negro, Guilherme Soares, explica que as caminhadas negras e passeios de afroturismo irão recontar as histórias que a história oficial não contou. “Ao todo, serão 30 cidades brasileiras de 21 estados participando, neste mês que marca a abolição da escravatura no Brasil, datada de 13 de maio de 1888. E, as experiências turísticas mostram o protagonismo negro nas cinco regiões brasileiras, revelando novos lugares, personagens e culturas negras, passando pelo passado, presente e futuro”, afirma.

Mais do que um simples passeio, Thayná Cambará destaca a importância do afroturismo na valorização da cultura e história do povo negro, bem como no combate ao racismo.

“Além de promover a valorização da memória e identidade de Corumbá, que é cheia de casarões históricos, ladeiras, festas religiosas e culturais, aqui, o que fazemos é construir em conjunto os caminhos para potencializar as comunidades negras, cada uma tem sua voz e elas são as protagonistas deste projeto. Nosso objetivo é construir caminhos para que as pessoas conheçam essa história, por meio do turismo e da cultura, porque acreditamos no poder transformador da educação e do conhecimento”, enfatiza.

Caminhada Negra – O projeto, organizado pela plataforma Guia Negro, em articulação com parceiros locais, visa contar o que aconteceu após a abolição inconclusa da escravatura no País.

Pelo segundo ano consecutivo, a ação tem o apoio da Copastur (SP), que desenvolve ações em prol do afroturismo no Brasil, conforme pontua a supervisora de diversidade e inclusão da empresa, Julia Souza.

Nosso apoio à ação não só reafirma nosso compromisso com a promoção da diversidade, equidade e inclusão no mercado de turismo, mas, também, oferece aos nossos colaboradores a oportunidade de vivenciar essa experiência transformadora que é fazer parte da reconstrução das histórias dos nossos territórios. Para nós, não é só um apoio, mas sim colocar nossas pessoas como parte da mudança.”

Corumbá participa pela segunda vez consecutiva e novas cidades têm aderido ao projeto em alusão ao dia 13 de maio (Abolição da Escravatura). Entre as novas cidades que participarão da Caminhada Negra estão Rio Branco (Acre), Florianópolis (Santa Catarina) e Santos (São Paulo). Informações do circuito no Pantanal acesse o Instagram (@belaoyápantanal).

Serviço:

Circuito Especial Corumbá Negra por Oyá

Data: sábado (25 de maio)

Horário: a partir das 8h30

Local: Casa Vasquez

Endereço: Ladeira José Bonifácio, 171, em frente à Praça Porto Geral – Corumbá. 

Reservas pelo Sympla (https://bit.ly/4aunCUz)

Facebook
Twitter
WhatsApp

Leia Também