Sinpol participa de reunião no Ministério da Justiça e reivindica contrapartida para os policias civis de Mato Grosso do Sul

O presidente do Sinpol, Giancarlo Miranda, participou de uma reunião com secretário-geral da pasta, Tercio Issami, e entregou um ofício solicitando o interrupção de um Convênio firmado entre o Ministério da Justiça e o Estado de Mato Grosso do Sul, iniciado em 23/11/1994, que trata da cooperação do Estado na execução, em todo o seu território, dos serviços de prevenção e repressão aos crimes de tráfico ilícito e uso indevido de substâncias entorpecentes e drogas afins.

 Esse trabalho é de responsabilidade da União, mas desde 1994 é feito pelos policiais civis, que não recebem nenhuma contrapartida para isso. Além disso, existe um número reduzido de policiais, pela escassez de concurso público que sequer consegue a reposição dos policiais que se aposentam.

Dos recursos financeiros disponibilizados pelo Ministério da Justiça, boa parte é utilizada para a compra de viaturas, reformas e investimentos diversos, mas os policiais civis não recebem nenhuma contrapartida. “O mais importante é valorizar o policial civil porque é ele que está na linha de frente, no combate à criminalidade. É fundamental que os policiais civis trabalhem desenvolvendo as suas competências para dar a segurança que as cidades sul-mato-grossenses necessitam”, finalizou Giancarlo Miranda.

Fonte: Assessoria Sinpol

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Leia Também