Setembro Laranja: A importância da disseminação da cultura da segurança do paciente

A SES (Secretaria Estadual de Saúde), por meio da Coordenadoria de Saúde da Família e Ciclos de Vida, da Vigilância Sanitária Estadual e do Comitê Estadual de Segurança do Paciente apoiam a campanha ‘Setembro Laranja’, referente ao Dia Mundial da Segurança do Paciente. O dia 17 de setembro foi estabelecido como a data representativa mundialmente e também como referência estadual reforçando a importância da temática e disseminação da cultura da Segurança do Paciente.

A campanha de 2023 traz o tema “Engajar os pacientes para a segurança do paciente” visando reconhecer o papel central que os pacientes, suas famílias e cuidadores desempenham no avanço do cuidado seguro. As evidências mostram que, quando os pacientes são tratados como parceiros em seus cuidados, ganhos significativos são obtidos em segurança, satisfação do paciente e resultados de saúde.

Entre os objetivos da campanha deste ano estão a orientação dos pacientes e de seus familiares para se apropriarem de seus cuidados e que os profissionais de saúde deem voz aos pacientes no intuito de que agreguem atenção nos cuidados de saúde com êxito e mais segurança.

Segundo a coordenadora do Comitê Estadual de Segurança do Paciente, Daianny Garcia do Nascimento, é importante que haja o envolvimento do paciente e da família como estratégia para a eliminação de danos evitáveis ​​nos cuidados de saúde.

“Desejamos que a reflexão trazida pelo ‘Setembro Laranja’ faça com que os usuários do SUS (Sistema Único de Saúde) sintam-se parte importante do Processo de Segurança do Paciente e compreendam o seu papel, além de capacitar cada vez mais os profissionais de saúde para a diminuição de ocorrência de danos evitáveis”.

No Estado, as microrregiões de Aquidauana e Jardim realizarão o dia D nas Unidades de Saúde para que o tema chegue à população, levando as informações da importância de os pacientes participarem do seu processo de cuidado. O processo acontecerá através de rodas de conversa em sala de espera ou em atividades coletivas da Unidade de Saúde, durante todo o mês de setembro. Assim cada unidade escolherá o dia que para trabalhar essa temática com a população.

Webinar

Para dar continuidade às ações da campanha ‘Setembro Laranja’, a SES realiza nesta segunda-feira (11) o “I Webinar de Segurança do Paciente na RAS (Redes de Atenção à Saúde) do Mato Grosso do Sul” por meio da Plataforma Telessaúde MS. A transmissão tem início às 13h30 e é voltada aos profissionais de Saúde de Mato Grosso do Sul.

Conforme a coordenadora do Comitê Estadual de Segurança do Paciente, Daianny Garcia do Nascimento, a transmissão contribuirá na qualificação dos profissionais de saúde para uma assistência ao paciente mais segura. “O objetivo do webinar é disseminar a cultura da Segurança do Paciente no estado, através da contribuição de experiências exitosas com a temática”.

A transmissão contará a participação da analista da qualidade na área de Projetos e Novos Serviços pela Diretoria de Atenção Primária e Redes do HIAE (Hospital Israelita Albert Einstein), Elaine Cristina de Melo Faria, profissionais da Coordenação Municipal de Segurança do Paciente e Controle de Infecção em Serviços de Saúde de Anápolis/GO e a apresentação de tese da Mestre em enfermagem na área de Segurança do Paciente e Controle de Infecção pela UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Patrícia Brandão. O acesso à web aula pode ser feito através do link: [ https://participe.saude.ms.gov.br/forms/ | https://participe.saude.ms.gov.br/forms/ ] .

Comitê Estadual de Segurança do Paciente

Instituído pela Resolução nº 23/SES/MS, o Comitê Estadual de Segurança do Paciente, tem o objetivo de contribuir para a criação de uma cultura de segurança do paciente nos estabelecimentos de saúde, no âmbito do Estado de Mato Grosso do Sul, por meio da implementação de medidas efetivas visando a melhoria da segurança do paciente.

Conforme a coordenadora do Comitê Estadual de Segurança do Paciente, Daianny Garcia do Nascimento, o Estado possui um comitê muito robusto e competente. “Vamos fazer com que o comitê seja ativo e que faça sentido para o nosso estado. Estamos aqui para a construção de algo muito importante e temos que expandir essa cultura para que a gente construa um processo de capacitação”.

O comitê auxiliará os municípios do estado na implementação de medidas de redução de danos, visando uma assistência mais segura e de qualidade. Segundo dados da OMS (Organização Mundial da Saúde), um a cada quatro pacientes internados está sujeito a sofrer um evento adverso. Portanto, implantar protocolos, ter uma comunicação efetiva e trabalhar com as melhores práticas são fatores que reduzem as chances de ocorrer um agravo.

Em Mato Grosso do Sul, a segurança do paciente ainda é muito restrita aos serviços hospitalares, por isso a necessidade de expansão. “A ‘Segurança do Paciente’ tem dez anos, é uma ação global e nossa intenção com esse comitê é que ele realmente seja persistente, tanto na produção e disseminação da informação como também na responsabilização de todas as áreas representadas, para que alcance todas as áreas da saúde. A segurança do paciente passa por todas as áreas, ela está na Atenção Primária, mas é transversal a todas as áreas da saúde”, explica Daianny.

O comitê estadual é composto por representantes do Gabinete do Secretário, Coordenadoria de Ações em Saúde, Coordenadoria Estadual de Vigilância Sanitária, Coordenadoria das Redes de Atenção em Saúde, Coordenadoria-Geral de Assistência Farmacêutica, Coordenadoria de Atenção Ambulatorial e Hospitalar, Coordenadoria-Geral da Rede Hemosul, Coordenadoria Estadual de Vigilância em Saúde do Trabalhador, Coordenadoria Estadual de Regulação da Assistência, Coordenadoria-Geral de Educação na Saúde, Coordenadoria Estadual de Controle, Avaliação e Auditoria e Coordenadoria de Planejamento e de Informação em Saúde.

Segurança do Paciente, como melhorar?

Se você é um paciente:

· Envolva-se ativamente no seu próprio cuidado;

· Faça perguntas. Cuidados de saúde seguros começam com uma boa comunicação;

· Certifique-se de fornecer informações precisas aos profissionais de saúde sobre seu histórico de saúde.

Se você é um profissional de saúde:

· Envolva os pacientes como parceiros em seus próprios cuidados;
trabalhem juntos pela segurança do paciente;

· Garanta o desenvolvimento profissional contínuo para melhorar suas habilidades e conhecimentos em segurança do paciente;

· Crie uma cultura de segurança aberta e transparente.

Investir na segurança do paciente resulta em economia financeira, gera confiança e, principalmente, salva vidas!

Kamilla Ratier, SES
Foto: Divulgação/SES

Facebook
Twitter
WhatsApp

Leia Também