SANTA CASA REDUZ 37% DO CONSUMO DE BLOQUEADORES NEUROMUSCULARES COM UTILIZAÇÃO DO TOFSCAN

O monitor proporciona uma forma fácil e confiável de medir o nível de relaxamento muscular de pacientes sedados

Os pacientes internados em estado crítico por conta do novo Coronavírus, acabam necessitando de intubação e de serem colocados em ventilação mecânica, e devido à dificuldade em manter um suporte ventilatório confortável, às vezes é feito o uso dos medicamentos denominados bloqueadores neuromusculares que permite adequar esse suporte.

E para avaliar o nível de bloqueio neuromuscular, a intensidade e adequar ao menor nível sem prejudicar o procedimento, a Santa Casa de Campo Grande está fazendo uso do aparelho TOFSCAN – que é um aparelho que avalia o grau de resposta muscular com estímulo aplicado no trajeto do nervo, além de ser importante para recuperação pós-suspensão do medicamento, causando menos sequelas motoras.

O aparelho começou a ser utilizado pela equipe de enfermagem, sob supervisão do Drº Edys Yukinori Tamazato que destaca as dificuldades nos tempos atuais em adquirir os insumos por conta da alta procura de todo o País para compra. E a utilização do aparelho tem colaborado em reduzir o consumo de medicamentos que são essências para o tratamento de pacientes em ventilação mecânica. “Fizemos um acompanhamento por um período de 15 dias, e tivemos uma redução de 37,25% na quantidade de medicação utilizada, otimizando assim o consumo”, pontua.  

Por ASCOM Santa Casa de Campo Grande

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Leia Também