Profissionais podem atuar como professores voluntários na graduação e pós-graduação

Atualmente, 27 estão na atividade de ensino em 12 unidades da UFMS

Para dar oportunidade a profissionais experenciarem o ensino e atividades de pesquisa, extensão, empreendedorismo, sustentabilidade e inovação, a UFMS está com processo de seleção aberto para pessoas físicas atuarem como professor voluntário. “Esse é um esforço conjunto entre as pró-reitorias de Gestão de Pessoas (Progep), de Pesquisa e Pós-Graduação (Propp) e de Graduação (Prograd). A iniciativa integra o Programa de Serviço Voluntário da Universidade. Em breve, devemos divulgar os editais das demais categorias de serviço voluntário”, explica a pró-reitora da Progep Gislene Walter da Silva.

De acordo com levantamento realizado pela Progep, atualmente, há 52 profissionais atuando como pesquisador voluntário, pesquisador sênior, apoio técnico e professor voluntário. Desses, 27 optaram pela atividade voluntária de ensino na graduação e/ou pós-graduação.

Para se inscrever como professor voluntário na graduação é necessário ter, no mínimo, título de especialista na área. Já na pós-graduação é necessário ter no mínimo título de doutorado. Além disso, os candidatos precisam possuir ORCiD e não terem sofrido condenação por crime contravenção, ou penalidade disciplinar de demissão e destituição de cargo ou de função púbica.

As inscrições podem ser feitas, em fluxo contínuo, até 31 de janeiro de 2025, no Sigproj. É necessário preencher os formulários e anexar os documentos em formato PDF. O edital com todas as informações e relação dos documentos necessários para inscrição está disponível aqui.

Experiência

Além de nova unidades da Cidade Universitária, outros três câmpus também possuem professores voluntários: Câmpus de Aquidauana, Câmpus do Pantanal e Câmpus de Paranaíba. Em Campo Grande, há professores voluntários nas faculdades de Engenharia, Arquitetura e Urbanismo e Geografia, de Ciências Humanas, de Ciências Farmacêuticas, Alimentos e Nutrição, de Artes, Letras e Comunicação e de Medicina, além dos institutos de Química, de Biociências, de Matemática e Integrado de Saúde.

A área com maior procura é a de Ciências Humanas, com 10 profissionais voluntários, seguida de Ciências Exatas e da Terra, Ciências Biológicas, Ciências da Saúde, Ciências Sociais Aplicadas e Letras e Artes.

Cristiane Dambrós possui graduação em Geografia e mestrado em Engenharia Civil e Ambiental pela Universidade Federal de Santa Maria, além de doutorado em Geografia pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, com período de doutorado-sanduíche no Centro de Estudos Transdisciplinares para o Desenvolvimento da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, Portugal. Ela optou em participar do edital de seleção de professores voluntários no ano passado. “Fiz uma visita ao Câmpus de Aquidauana para conhecer a Instituição e saber sobre as possibilidades de contribuir e me aproximar do curso de Geografia, especialmente. Uma das opções era o edital de seleção de professores voluntários. Inscrevi-me e estou muito motivada em contribuir com o curso”, conta.

“É uma experiência muito interessante, enriquecedora, gratificante. Tenho aprendido muito com os estudantes e os professores, pois sou do Rio Grande do Sul e ministrar as disciplinas no curso tem me proporcionado conhecimento a respeito de um novo lugar como Mato Grosso do Sul. Com certeza agrega muito valor à minha carreira e crescimento profissional”, complementa. Ela espera continuar contribuindo com os estudantes e o curso por meio do desenvolvimento e inserção em projetos de pesquisa. “Espero agregar experiência para minha vida profissional. Claro, que tenho expectativas, para um futuro concurso a fim de que possa contribuir de forma mais sólida como professora efetiva na UFMS”, diz Cristiane.

Para a professora voluntária, ministrar as disciplinas faz com que ela esteja constantemente buscando conteúdos, melhorando sua performance em sala de aula e isso também conta pontos em um futuro processo seletivo para professor efetivo. “As novas experiências que adquirimos com os estudantes, conhecer um novo local de estudo e pesquisa, novos desafios enquanto profissional, e ser voluntária mostra o quanto acreditamos no ensino, na educação como instrumento de desenvolvimento e qualificação dos nossos jovens”, relata.

Cristiane também é pesquisadora na Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (Uems), no Centro de Estudos em Meio Ambiente, Áreas Protegidas e Desenvolvimento Sustentável (Cemap). Com professores de lá e da UFMS busca contribuir também com grupos de pesquisa e extensão nas áreas de geociências, geoturimo, geoeducação, geodiversidade. Ela é supervisionada pelo coordenador do curso de Geografia e professor Gustavo da Silva.

Texto: Vanessa Amin

Facebook
Twitter
WhatsApp

Leia Também