Presidente do Sistema Famasul acompanha ministra Tereza Cristina em agenda sobre impactos da estiagem no estado

A fim de analisar a situação crítica e os impactos provocados pela estiagem em Mato Grosso do Sul, o presidente do Sistema Famasul, Marcelo Bertoni, e a ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, se reuniram com lideranças do agro e produtores rurais do estado, no município de Naviraí, nesta quinta-feira (13). O encontro aconteceu na sede da Copasul (Cooperativa Agrícola Sul-Mato-Grossense), após as autoridades percorrerem lavouras de soja atingidas pela falta de chuva na região. 

A agenda faz parte de uma série de visitas que a ministra realiza para verificar a situação de produtores rurais que foram prejudicados pela seca nos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná e Mato Grosso do Sul.

 “Agradeço a presença dos produtores rurais, pois esta agenda tem o objetivo principal de ouvir vocês e as “dores” em cada região, para encontrarmos as melhores soluções. Importante destacar que a seca provoca impacto nas mais diversas cadeias produtivas, como agricultura, suinocultura, pecuária de corte e até mesmo apicultura”, ressaltou Bertoni. 
“Estamos aqui para ouvir vocês. É muito importante levarmos dados de cada região, para que possamos sentar com o Banco Central, Ministério da Economia, Banco do Brasil e outros bancos para definir as medidas. Nós queremos celeridade para o produtor saber o que pode fazer e o que pode produzir”, disse a ministra. 

“Crise a gente resolve na mesa. Temos que ter tranquilidade e o Governo do Estado vai se mobilizar junto à toda a sua equipe, para dar suporte no que for preciso”, disse o secretário de Infraestrutura, Eduardo Riedel. 

“A visita é fundamental para sensibilizar o governo federal nas questões referentes ao pagamento do seguro rural e renegociação de dívidas dos produtores”, disse Jaime Verruck, titular da Semagro.
Na pauta, o presidente da Aprosoja/MS, André Dobashi, apresentou informações sobre a situação das lavouras de todo o estado.

Participaram o presidente do Conselho de administração da Copasul, Gervásio kamitani, a prefeita de Naviraí, Rhaiza Matos, e presidente e representantes de sindicatos rurais de Naviraí, Anaurilândia, Eldorado, Itaporã, Laguna Carapã, Ponta Porã, Tacuru, Dourados, Ivinhema e Nova Andradina.

Verificação in loco – Antes da reunião na Copasul, a ministra, acompanhada de Bertoni, do secretário de Política Agrícola do Mapa, Guilherme Bastos; do subsecretário de Política Agrícola do Ministério da Economia, Rogério Boueri; do chefe do Departamento de Crédito Rural e Proagro do Banco Central, Cláudio Filgueiras; e do diretor de Agronegócio do Banco do Brasil, Antônio Carlos Wagner Chiarello, sobrevoou e percorreu via terrestre, a região de Ponta Porã e Naviraí.

Decreto de estiagem – A agenda aconteceu uma semana após o governo de MS decretar de emergência por estiagem, medida tomada em atendimento à solicitação da Famasul, durante uma reunião com lideranças políticas e representantes do setor agropecuário. O documento, válido por 180 dias, possibilita que produtores rurais afetados nos 79 municípios do estado acionem seguros e dialoguem com as instituições financeiras.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Leia Também