Por meio de parceria, Agepen recebe insumos para confecção de artesanatos em presídios da Capital

Para aprimorar o desenvolvimento profissional e geração de renda dos reeducandos, a Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen) firmou parceria com o Instituto Ação pela Paz para disponibilizar insumos para a produção artesanal nas oficinas instaladas em unidades penais de Campo Grande, bem como oferecer novas capacitações.

Ao todo, foram entregues mais de R$ 22,3 mil em materiais, entre eles máquinas de costura, de bordado e furadeira, além de insumos como barbantes, linhas, agulhas, fitas, tintas, pinceis, tecidos e até pirógrafos profissionais para gravação em madeira, e compressor de ar para trabalhos com pinturas de artesanatos em pneus recicláveis.

A ação contribuirá para a confecção das peças que serão expostas na Feira Artesão Livre, realizada duas vezes ao ano, na semana que antecede o Dia das Mães e próximo às festividades natalinas, e conta com o apoio do Ministério Público Estadual, por meio da 50ª Promotoria de Justiça, e do Conselho da Comunidade de Campo Grande.

A doação de insumos também contemplou maquinários como o compressor de ar, essencial para pintura em pneus recicláveis.

Realizada há mais de seis anos, a iniciativa tem como objetivo apresentar à sociedade os trabalhos laborais desenvolvidos pelos reeducandos, sendo que os valores arrecadados com a venda dos produtos artesanais são revertidos ao custodiado que o elaborou e ao sustento de sua família.

De forma inédita, a 12ª Edição da Feira Artesão Livre – Especial de Natal aconteceu em dezembro do ano passado em formato virtual, pelo aplicativo de mensagem instantânea whatsapp. O moto entregador que atuou durante a feira é egresso do sistema prisional e foi financiado pelo Instituto Ação pela Paz.

A modalidade remota, com apresentação dos produtos através de catálogo, atende as recomendações dos órgãos ligados à saúde e execução penal, respeitando as medidas de biossegurança por conta da pandemia. A próxima edição já está agendada para ocorrer no próximo dia 6 de maio.

Para fornecer um produto de qualidade são necessárias parcerias com profissionais que compartilhem seus conhecimentos e forneçam ao custodiado um vislumbre de que é possível ter essa atividade como fonte de renda. Por isso, a necessidade de inovar os trabalhos, promovendo mais qualificações técnicas.

Além de novos conhecimentos, a capacitação também confere ao custodiado a remição de pena, conforme estabelece a Lei de Execução Penal. Em anos anteriores, foram ministrados dezenas de cursos, tais como fabricação de bolsas com materiais recicláveis, fabricação de bonecas de pano e mosaicos, dentre outros.

Conforme a chefe da Divisão de Trabalho Prisional da Agepen, Elaine Cecci, a realização de eventos dessa natureza promovem a pacificação nas unidades prisionais, além de dar oportunidade à agência penitenciária de divulgar ações positivas que ocorrem no meio prisional.

“A ideia é, a partir da capacitação dos reeducandos, criar um canal de vendas contínuo dos materiais produzidos dentro dos presídios; e essa parceria com o Instituto Ação pela Paz, além de subsidiar os custodiados com informações que agregam conhecimento, vai ofertar insumos e equipamentos para suporte inicial, assim como dar sustentabilidade para a realização de outros eventos da mesma natureza”, informa Elaine.

Dentre as unidades penais contempladas com as doações estão Estabelecimento Penal “Jair Ferreira de Carvalho”, Centro de Triagem “Anísio Lima”, Estabelecimento Penal Feminino “Irmã Irma Zorzi”, Presídio feminino de regimes semiaberto e aberto da Capital, Penitenciária Estadual Masculina de Regime Fechado da Gameleira I e Módulo de Saúde do Complexo Penitenciário.

Tatyane Santinoni, Agepen
Foto: Agepen

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Leia Também