Mutirão percorre 3.410 domicílios e elimina 162 focos de mosquito da dengue em Batayporã

DCIM101MEDIADJI_0908.JPG
Maicon Araújo

Nos últimos 13 dias, os agentes comunitários de saúde e de endemias da Secretaria Municipal de Saúde realizaram força-tarefa e fiscalizaram 3.410 domicílios em Batayporã. Durante as vistorias, foram constatados 162 focos do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue.

O trabalho contou com notificações e orientações técnicas. “Os profissionais estão de parabéns pelo empenho e, apesar desses focos, a população tem se conscientizado. Temos que continuar com as fiscalização e não esquecer das doenças que esse mosquito transmite”, avaliou a secretária responsável pela pasta, Letícia Sanches.

Além da dengue, o aedes aegypt é responsável por proliferar Chikungunya e Zika. As três doenças podem matar. “Devido à pandemia, é comum voltarmos a atenção para a Covid-19, mas esse outro perigo não passou e precisamos cuidar”, acrescentou Letícia.

Atualmente, Batayporã contabiliza apenas quatro casos de dengue, o que faz o município figurar na 56ª posição do ranking estadual, que considera a quantidade de casos proporcional à população. Em 2020, foram 73 casos notificados de dengue e outros dois casos notificados de chikungunya.

Até o último dia 17 de março, Mato Grosso do Sul registrou 5.044 casos prováveis de dengue de acordo com o Boletim Epidemiológico da Secretaria de Estado de Saúde.

Disque Denúncia

O município também conta com um número de Disque Denúncia para relatar sobre terrenos sujos, com mato alto e acúmulo de lixo e entulho. O serviço funciona por meio do whatsapp (67) 99284 2904 e também vale para denunciar locais com presença de animais peçonhentos, como cobras, aranhas e escorpiões.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Leia Também