Ministério da Saúde quer mobilização contra a dengue em escolas a partir de março

Estão previstas nas escolas 20 semanas de conscientização sobre arboviroses como dengue, chikunguna e zika, todas provocadas pelo mosquito Aedes Aegypti

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – O Ministério da Saúde anunciou que, a partir de março, pretende levar programa de mobilização contra a dengue para as escolas brasileiras. A ação faz parte do programa Saúde na Escola, reestruturado no último ano, e pretende atingir 25 milhões de estudantes em mais de 102 mil instituições públicas de ensino.

Segundo a pasta, estão previstas nas escolas 20 semanas de conscientização sobre arboviroses como dengue, chikunguna e zika, todas provocadas pelo mosquito Aedes Aegypti.

Presente no evento, a ministra Nísia Trindade afirmou ser importante a união entre esferas estaduais e federal para combate o combate eficaz da dengue. “É essencial essa união de todos na luta contra a dengue. Quero aqui reforçar a intenção, as nossas ações no Distrito Federal e em todas as unidades da federação que enfrentam emergência de dengue, para que juntos possamos salvar vidas e nos prevenir”.
O Distrito Federal é a unidade da federação com a maior incidência de casos prováveis do país. É também o local com mais mortes: das 135 registradas no país, 35 foram no DF. No início de fevereiro as Forças Armadas montaram um hospital de campanha para tentar fazer frente à alta de casos que atinge à região.

Durante a cerimônia de anúncio do programa, crianças foram vacinadas contra a dengue e com demais imunizantes que fazem parte do calendário vacinal infantil. Na capital federal, o ministério já iniciou a vacinação da faixa entre 10 e 11 anos e diz pretender aumentar conforme novos lotes do imunizante chegarem.

Dados levantados pelo Ministério da Saúde e apresentados no evento apontam que 75% dos criadouros do mosquito da dengue estão em itens como vasos, pratos de plantas e recipientes presentes em parte dos domicílios brasileiros.
Ainda nesta quarta-feira, a dengue, que segue em alta histórica em todo o território nacional, foi declarada como epidemia pelo estado do Rio de Janeiro.

Na última semana, o Ministério da Saúde afirmou ter ampliado para R$ 1,5 bilhão os recursos reservados para apoiar estados, municípios e o Distrito Federal no enfrentamento da alta de casos de dengue no país.

Facebook
Twitter
WhatsApp

Leia Também