FCMS tomará as medidas cabíveis sobre vandalismo com a estátua de Manoel de Barros

A Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul (FCMS) se encontra estarrecida pelo ato de vandalismo cometido com a estátua do poeta Manoel de Barros instalada na avenida Afonso Pena.

“A Fundação de Cultura vai fazer um boletim de ocorrência, para que os órgãos de segurança pública investiguem e localizem os responsáveis por esse ato de vandalismo, que cometeram com um ícone da nossa cultura. Será feita também a abertura de procedimento interno para a restauração da estátua”, explica Gustavo Castelo, diretor-presidente da FCMS.

A estátua foi inaugurada em 19 de dezembro de 2017, dia que foi comemorado os 101 anos de nascimento de Manoel de Barros, contemplando também os 40 anos de Mato Grosso do Sul. A obra de arte mede 1,38 metro de altura (incluindo o pedestal de fixação da base de concreto) por 1,60 metro de largura, a escultura em tamanho real apresenta algumas características marcantes, rica em detalhes, desde o sorriso cativante do poeta aos seus trajes simples, as pernas cruzadas, o tênis surrado, ao lado de caramujos e do ninho de pomba, com os quais dialogava e se inspirava entre imagens, lembranças e metáforas.

Jefferson Ribeiro
Foto: Ricardo Gomes

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Leia Também