Em sete dias, Guarda Municipal abordou mais de 11 mil pessoas no lockdown

A Operação Saturação tem como objetivo garantir o cumprimento do decreto municipal de medidas de contenção a proliferação da Covid-19

Nos sete primeiros dias do lockdown em Dourados, a Guarda Municipal conduziu 29 pessoas à delegacia por descumprimento de medidas sanitárias. 120 residências foram fiscalizadas devido a aglomerações e 11.453 pessoas foram abordadas e orientadas pelas equipes de fiscalização.

O balanço também contabilizou a abordagem de 4.343 veículos, fiscalização de 291 comércios, sendo que 143 boletins foram lavrados de empresas que mantiveram funcionamento irregular.

Com 36 pessoas aguardando uma vaga na UTI (Unidade de Terapia Intensiva), e com pacientes sendo transferidos para outros estados para atendimento médico, as forças policiais tem recebido diariamente denúncias de pessoas que promovem festas e de estabelecimentos comerciais que descumprem a determinação do decreto municipal. No sábado (5), durante a operação Saturação, realizada pela Guarda Municipal e Polícia Militar, uma festa clandestina foi interrompida no bairro João Paulo II.

No local cerca de 18 jovens foram flagrados, aglomerados, ingerindo bebidas alcoólicas, não usando máscara de segurança, fumando narguile e perturbando os vizinhos. No local a polícia também apreendeu arma de fogo, um revólver calibre 38 carregado com 03 munições, um simulacro de pistola, uma espingarda de pressão, máquina de fumaça e iluminação de DJ.

Um grupo de adolescentes usava bebida alcoólica e uma mulher e outro homem foram identificados como os fornecedores das bebidas. Um homem de 35 anos foi identificado como proprietário do local, organizador da festa clandestina e dono das armas. O trio foi preso e encaminhado à Delegacia de Polícia Civil para os procedimentos legais.

Todos os presentes vão responder por desrespeitar medida sanitária para conter a pandemia. O imóvel poderá ser multado em 90 UFERMS, aproximadamente R$ 3.600,00.

A Operação Saturação segue até o fim do lockdown no município, no próximo dia 11. A comandante da Guarda Municipal, Liliane Graziele Céspedes do Nascimento, reforça que é preciso um esforço coletivo para que as medidas sejam cumpridas e desta forma o resultado seja refletido na saúde. “Nosso objetivo não é punir, multar, precisamos que a população compreenda a gravidade da situação, fique em casa e cumpra as recomendações sanitárias”, declarou.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Leia Também