Do samba à música black, “MS ao Vivo” tem Toni Garrido, Gideão Dias e Bibi do Cavaco neste domingo

Palco de mais um “MS ao Vivo”, o Parque das Nações Indígenas, em Campo Grande, terá uma nova edição do programa cultural neste domingo (12), a partir das 17 horas. O evento gratuito é uma realização do Governo do Estado, por meio da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul, ligada à Secretaria de Turismo, Esporte e Cultura, e do Sesc MS.

Desta vez, o “MS ao Vivo” será recheado de música black com a apresentação ‘Baile Free’, do cantor, compositor e multi-instrumentista Toni Garrido. Conhecido pelo grande trabalho na banda Cidade Negra, o projeto do cantor foi lançado em novembro de 2022 e celebra sua nova fase em carreira solo, com um repertório repleto de canções inéditas.

Além de produções autorais e com parcerias, o show conta também com canções já interpretadas por Toni Garrido, como “Solteiro no Rio de Janeiro”, “Palco”, “Lilás”, “Pescador de ilusões” e outros sucessos. Composto por um mix de música black com eletrônico, ‘Baile Free’ representa um movimento pela liberdade musical, livre de qualquer preconceito.

Já o show de abertura do “MS ao Vivo” será embalado ao ritmo do samba. “Gideão Dias & Bibi do Cavaco – Irmãos na Fé e no Samba!” sobem ao palco a partir das 17 horas e preparam o público para mais uma edição do programa cultural.

Figura conhecida na boemia campo-grandense, Gideão Dias deu seus primeiros passos profissionais aos 17 anos, como percussionista de outros grupos. Aos 25 anos, já atuando como cantor, suas primeiras composições dão início ao trabalho solo. Agora, dedica-se à produção de seu novo álbum, que contará com participações como Dudu Nobre, Almirzinho e família Espíndola.

Já Bibi do Cavaco começou sua carreira em meados dos anos 70, na escola de samba Unidos da Vila Carvalho. Foi o primeiro a registrar um trabalho fonográfico em Mato Grosso do Sul, quando fundou o Zuera, grupo de samba e pagode. Atualmente, o cantor segue em trabalho solo, recheado de chorinho e samba raiz e acompanhado pelo grupo Pantachoro.

Ponto de coleta

Além de servir cultura, este “MS ao Vivo” também será palco para a solidariedade. Para o sul-mato-grossense que deseja contribuir com a população gaúcha e ajudar às vítimas das enchentes ocorridas no Rio Grande do Sul, o Parque das Nações Indígenas será ponto de coleta de doações durante esta edição no domingo (12).

Serão arrecadados kits de higiene e limpeza, alimentos não perecíveis, água potável, roupas de cama e banho e roupas e calçados de inverno em bom estado. A doação também poderá ser feita em dinheiro por meio da chave PIX disponibilizada pelo Governo do Rio Grande do Sul: 92.958.800/0001-38 (CNPJ).

Além das pessoas, os animais resgatados também precisam de ajuda. Por isso, também serão coletados água, medicamentos, manta térmica aluminada, roupas para pets, toalhas, colchonete, caixa de transporte e cobertores estão entre os insumos que podem ser doados. Ração para todos os animais estão sendo aceitas, incluindo cães, gatos, cavalos, coelhos, aves e porcos.

Heloisa Duim, do Programa de Estágio Supervisionado

Facebook
Twitter
WhatsApp

Leia Também