Carta leva indústria a viajar quase 900 km para fazer retribuir gesto de cliente

Na era da tecnologia, cliente do Mato Grosso de 68 anos envia uma carta escrita à mão para a Marajoara Laticínios. Gesto levou a indústria goiana a enviar embaixadores até a cidade de Chapada de Guimarães para fazer uma emocionante surpresa à remetente

Qual é o sentimento que existe por trás do consumo? Uma marca pode despertar o afeto em seus consumidores? Algumas experiências ensinam que sim. 

Uma consumidora de 68 anos do Mato Grosso despertou o carisma em toda diretoria da Marajoara Laticínios, situada em Hidrolândia, Goiás, ao enviar uma carta escrita à mão simplesmente para elogiar a qualidade dos produtos da marca e contar que fazia questão de adquiri-los nas compras no final de cada mês.

“Todas as vezes que vou ao supermercado com meus filhos, eu tenho que comprar o leite condensado da Marajoara para fazer uma canjica”, escreveu Dona Jáira Maria, que assina a carta como “Idosinha Feliz”.

Afinal, o simples ritual de pegar uma folha, uma caneta e escrever uma carta a mão se perdeu nos últimos anos com o avanço das tecnologias da comunicação. Dados levantados ainda em 2015 pelos Correios, empresa estatal de correspondência e cargas, mostram que 2,4 bilhões de cartas haviam sido enviadas em 2014. Naquela época, este número já era cerca de 60% menor do que os 6,1 bilhões enviados em 2001. Imagine hoje!

Vinicius Junqueira, responsável pelo marketing da Marajoara, conta que a iniciativa cativou a indústria, que decidiu retribuir o gesto fazendo uma grande surpresa para ela: enviar os embaixadores da marca para entregar pessoalmente produtos em sua casa e experimentar sua receita tão especial. “Daqui, a gente sentiu a singeleza e a sinceridade das palavras da dona Jáira e não podíamos deixar de valorizar atitudes como essa, de carinho e de reconhecimento”, conta.

Os embaixadores da Marajoara, Fabrízio Vilarinho e Vandim Duarte, percorreram 831 km até a residência de Jáira Maria, que vive em Chapada dos Guimarães, no Mato Grosso, município com pouco mais de 20 mil habitantes, a cerca de 60 quilômetros de Cuiabá. A cidade é o portal de acesso para o Parque Nacional da Chapada dos Guimarães. 

Ao receber a visita, dona Jáira quase não acreditou no que estava acontecendo. Surpresa durante os primeiros momentos da visita, contou que jamais esperava receber uma importante visita pelo envio de uma carta tão simples. “Eu sou alegre, mas hoje eu estou mais ainda por receber a visita de vocês”.

Por outro lado, mal sabia a empresa que a visita faria um bem ainda maior à dona Jáira. Sua filha, Silvana Aparecida de Souza, que ajudou a equipe da Marajoara a organizar a surpresa, revelou que escrever cartas foi uma forma que sua mãe descobriu para se distrair após parar de trabalhar. 

“Ela tinha uma vida agitada, era dona de uma lanchonete em  um ponto turístico da cidade, gostava de conversar com seus clientes e ficou depressiva após o fim deste ciclo. Com certeza, ela está se sentindo valorizada com este gesto”, agradeceu a filha.

Esta tocante história, você confere em detalhes no vídeo especial que a Marajoara Laticínios lança nas redes sociais (YouTube, Instagram e Facebook). no dia 15 de setembro, Dia do Cliente. A carta, na íntegra, você confere abaixo.

Carta 

Olá, sou a dona Jáira Maria, uma idosinha feliz de 68 anos, amo escrever para elogiar e dar os meus parabéns às empresas que fazem produtos tão saborosos e deliciosos como leite condensado da Marajoara. Todos os meses vou ao Atacadão, lá na nossa capital Cuiabá, junto com meus filhos, Jair e Silvana. Não posso esquecer da Marajoara, é uma delícia, hoje fiz canjica com este gostoso leite, ficou bom demais, aí pensei: Vou escrever para elogiar. 

Equipe abençoada do leite condensado Marajoara, eu gostaria de saber: se vocês tem mimos, presentinhos, receitas, algumas lembrancinhas para dar aos clientes?Tem!!! Verdade mesmo? Eba, Eba, ai que tudo gostoso, vou torcer para que sim, vou amar amar, amar. 

Posso esperar? Que Deus abençoe poderosamente, gratidão.

Ass: Idosinha Feliz, Jáira Maria de Souza

Facebook
Twitter
WhatsApp

Leia Também