Assistência Social de Batayporã tem dinâmicas de Proteção Especial reestruturadas

Equipes do CREAS, Unidade de Acolhimento Especial Morada dos Anjos e Conselho Tutelar participaram de orientações técnicas e compartilharam vivências práticas

A Coordenadoria de Proteção Social Especial da Secretaria Municipal de Assistência Social realizou uma série de encontros com orientações práticas para a reestruturação dos serviços. Agora é possível classificar os atendimentos em média e alta complexidade e otimizar o trabalho nos centros de referência.

Conforme a coordenadora de Proteção Social Especial Lorena Oliveira, as equipes do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS) e da Unidade de Acolhimento Institucional Morada dos Anjos em parceria com Conselho Tutelar, participaram de seis momentos formativos com dinâmicas de acolhimento, compartilhar de experiências e vivências práticas, além dos conteúdos teóricos específicos da área.

“Os momentos se configuraram em trabalho de rede, no reconhecimento de como funciona um sistema; onde cada parte influencia e é influenciada”, descreveu a psicóloga.

Proteção Social Especial

A coordenadora explicou que os atendimentos de média complexidade, oferecem apoio, orientação e acompanhamento de famílias com um ou mais membros em situação de ameaça ou violação de direitos. A atenção técnica dispensada tem como objetivo a promoção dos direitos, preservação e fortalecimento dos vínculos fragilizados (familiares, comunitários e sociais).

Já os atendimentos de alta complexidade são caracterizados como serviços especializados com vistas à segurança de acolhida aos indivíduos e famílias afastados temporariamente do núcleo de origem. As duas modalidades seguem os padrões técnicos estabelecidos pelo Sistema Único de Assistência Social (SUAS).

Fonte: Ana Carla Barbosa

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Leia Também