Síndrome pós-covid: saiba o que é, quais os principais sintomas e tratamentos

Especialista da Unimed CG fala sobre o assunto

21.02.2021

Dores de cabeça constante, dor no tórax, lapsos de memória e cansaço com pequenos esforços são alguns dos resquícios que a Covid-19 pode deixar em quem já foi curado da doença. A Síndrome pós-Covid, como é chamada, pode ser tratada e o paciente deve buscar ajuda médica. 

Pneumologista da Unimed Campo Grande, Dr. Ronaldo Perches Queiroz estuda sobre o assunto e explica o que é, quais são os tratamentos e os sintomas mais comuns. 

O que é Síndrome pós-Covid?
O especialista relata que “é o conjunto de sintomas que os pacientes que venceram a Covid-19 apresentam por dias, semanas e até meses após terem superado a doença”.

O que ocasiona a síndrome pós-Covid?
Conforme informações do médico, ocorre por dois motivos principais. O primeiro e mais importante é que o novo coronavírus provoca no organismo um grande processo inflamatório. Nesse caso, o vírus se replica e atinge todos os órgãos, liberando substâncias inflamatórias, chamadas “tempestades de citocinas” que, quando chega aos pulmões de modo intenso, causa queda de saturação do oxigênio, levando o paciente à internação, à necessidade do uso de cateter de oxigênio, máscara e nos casos muito graves, de intubação e tratamento em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para receber ventilação mecânica. 

O outro motivo é que essa inflamação também provoca alteração na coagulação sanguínea, gerando pequenas tromboses ou micro trombos no sistema circulatório, podendo provocar lesões em vários órgãos.  

Em resumo, o novo coronavírus provoca uma grande inflamação em todos os órgãos e, mesmo após os 14 dias (tempo médio de duração da doença), o organismo ainda tem uma reposta inflamatória muito intensa, que dura, em média 90 dias. 

Quais são as sequelas mais comuns da Síndrome pós-Covid?
- Dor de cabeça constante
- Alterações cognitivas
- Dificuldade de raciocínio
- Perda de concentração 
- Lapsos de memória 
- Depressão
- Comprometimento psicológico 
- Fadiga extrema
- Dores por todo o corpo e nas articulações.

Quais os sintomas mais graves?
- Falta de ar
- Dor no tórax
- Dificuldade para respirar
- Cansaço com pequenos esforços 

Protocolos
“O paciente, logo após a primeira semana de alta da Covid-19, seja a doença manifestada de forma leve, moderada ou grave, deve buscar um pneumologista para que exames sejam realizados, como tomografia computadorizada de tórax, avaliação da função pulmonar, exames laboratoriais específicos, exames do coração e ultrassonografia de abdômen total e, desta forma, averiguar se alguma sequela ficou. Os exames são feitos com uma periodicidade, sendo realizados até um ano após a cura da doença” informa o médico.

O pneumologista ainda ressalta que “essa é uma sugestão de protocolo. Ainda são poucas as propostas na literatura internacional”.  

Tratamentos
“Os tratamentos são multidisciplinares. Para o paciente que ficou com perda de olfato e paladar, o acompanhamento deve ser feito por um médico otorrinolaringologista, os que têm depressão precisam de apoio psiquiátrico e psicológico. Já os que tiverem problemas neurológicos e dores em todo corpo (neuromusculares) um neurologista ajudará muito”, pontua o especialista. 

Dr. Ronaldo diz que a fisioterapia respiratória e motora também tem um importante papel na recuperação do paciente, assim como os tratamentos prescritos por fonoaudiólogos e médicos de outras especialidades, mas destaca: “cada especialidade médica vem desenvolvendo tratamentos para minimizar os problemas da Síndrome pós-Covid, entretanto, como a principal sequela é o sistema respiratório, nos pulmões, o acompanhamento deve ser feito com um pneumologista. O processo inflamatório pulmonar é o mais grave, pois é muito extenso e ele precisa em média de 90 dias para regredir após a cura da Covid-19”, finaliza.  


 

Fonte: Unimed CG

Voltar ao Topo

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Envie sua notícia

(67) 99968-0055

© 2019 Diário MS News. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.
Livre reprodução, transmissão ou redistribuição dos conteúdos sem edição. Pede-se a citação do crédito.

Site desenvolvido por: