Obras na Ernesto Geisel são retomadas após três meses de paralisação

Autor: DAIANY ALBUQUERQUE

01.12.2019

As obras de revitalização na Avenida Ernesto Geisel, que estavam paralisadas desde setembro deste ano, foram retomadas nesta semana, após o governo federal, que financia a construção, ter repassado R$ 700 mil da dívida de mais de R$ 3 milhões com as empresas que executam o projeto.

A reforma foi retomada uma semana antes da previsão que o titular da Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos (Sisep), Rudi Fiorese havia passado. Entretanto, apenas o menor trecho da obra será concluído, que está localizado entre a Rua Santa Adélia até a Abolição, de responsabilidade da empresa Gimma Engenharia Ltda.

No local os funcionários retomaram as obras da calçada na manhã desta terça-feira (26), além disso também serão feitas uma ciclovia e também o recapeamento do trecho, conforme o secretário.

O valor repassado pela União não cobre todos os dividendos com a construtora, entretanto a empresa optou por terminar a obra, que já estava 80% concluída, e receber do governo federal depois.

Já os trechos 2 e 3 da revitalização, que vai da Rua da Abolição até a do Aquário, estão a cargo da empresa Dreno Construções – Eireli EPP e não há previsão para que este trecho seja retomado, já que o governo federal ainda não deu previsão de quando pagará os valores atrasados.

“Nós recebemos do Ministério do Desenvolvimento Regional e eles alegam que essa verba vem do Ministério da Economia e que só quando eles fazem o repasse que eles podem fazer o pagamento para as empresas”, afirmou Fiorese.

O valor em atraso é referente aos meses de julho, agosto e setembro e agora outubro. As obras na região, segundo o secretário, estão com 60% concluídas nos trechos 2 e 3, sendo investidos até agora total de R$ 29.416.122,52 nos três lotes.

Iniciada em fevereiro de 2018, a revitalização abrange trecho de quase dois quilômetros da avenida, atravessando os bairros Coophamath, Taquarussu, Jacy e Marcos Roberto. Paredões de gabião com até 9 metros de altura foram levantados para proteger as margens da erosão e evitar o transbordamento do rio que terá drenagem, ciclovia, urbanização e recapeamento das duas pistas.

A obra total está orçada em R$ 48.497.999,21 e tinham previsão de término para setembro deste ano. Em relação restante da obra, localizados abaixo da rua do Aquário, no sentido ao bairro Aero Rancho, a estabilização da margem esquerda – com placas de concreto e gabião – só será iniciada quando a Águas Guariroba remanejar o emissário da rede de esgoto instalado a margem do rio. A tubulação será removida em direção a pista, para ficar a 4 metros da parede gabião.

Fonte: Correio do Estado

Voltar ao Topo

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Envie sua notícia

(67) 99968-0055

© 2019 Diário MS News. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.
Livre reprodução, transmissão ou redistribuição dos conteúdos sem edição. Pede-se a citação do crédito.

Site desenvolvido por: