André garante que será candidato ao governo em 2022

O ex-governador declarou que será candidato atendendo pedidos do partido, de amigos e da população.
Reprodução

O ex-governador André Puccinelli (MDB) garante que, apesar das tentativas de adversários, “não haverá impedimento legal nenhum para que eu seja candidato” ao governo de Mato Grosso do Sul nas eleições do ano que vem. As declarações foram dadas em entrevista à rádio FM Capital de Campo Grande, ontem, quando o emedebista confirmou sua pré-candidatura para 2022.

O ex-governador declarou que será candidato atendendo pedidos do partido, de amigos e da população, por meio de pesquisas encomendadas pelo MDB que dão sustentação ao seu projeto político. “Eu não quero ser candidato de mim mesmo. É que vieram me pedir, tanto o partido, quanto amigos, e portanto eu aceitei ser pré-candidato. Se construir as condições necessárias e provar, como eu digo que tô provando, que se eu registrar candidatura eu sô ficha limpa e não tenho inelegibilidade nenhuma.

É mentira dos adversários e daqueles que querem me difamar.” Sobre novas ações que correm contra ele na Justiça, Puccinelli afirmou que foi “inocentado” de todos os processos “que chegaram à última instância” e que, para tentar impedir sua candidatura, adversários “repetem a mesma coisa de outra forma, processos semelhantes, para tentar barrar” sua candidatura.

André Puccinelli também afirmou que só será candidato ao governo, descartando a hipótese de disputar outros cargos em 2022, atribuindo também a adversários especulações neste sentido. “Dizem: ‘vamos acertar o André e ele não vai sair candidato [para o governo]. Só se uma fatalidade da vida me acertar. ‘Nós vamos acertar e o André vai sair deputado federal’. Não quero sair a deputado federal, já fui. Não quis sair ao Senado, apoiei a Simone Tebet que está fazendo um belo trabalho em Brasília.”

O ex-prefeito de Campo Grande e ex-governador também declarou que tem conversado com lideranças de outros partidos para possíveis alianças, elogiou nominalmente as deputadas federais Rose Modesto (PSDB) e Tereza Cristina (DEM), esta licenciada como ministra da Agricultura. Indagado se a ministra, “sua afilhada política”, estaria flertando com o prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad (PSD), que também deve sair candidato, André respondeu: “E ela não flerta politicamente com o André?”. Disse que, quando for candidato, vai questionar muitos dos programas que fez como prefeito de Campo Grande e como governador que acabaram.

André Puccinelli também falou das obras que atrapalham o trânsito na Capital, que comandou por dois mandatos, sugerindo que poderiam ser mais bem programadas para causar menos tumulto a motoristas, pedestres e comerciantes.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Leia Também