Duas pessoas ficam presas nas ferragens em acidente com táxi

Autor: NATALIA YAHN E GLAUCEA VACCARI

09.02.2019

A colisão entre um táxi e um veículo de passeio - Celta - no cruzamento das avenidas Duque de Caxias e Prefeito Lúdio Martins Coelho deixou três pessoas feridas há pouco em Campo Grande. 

O motorista e a passageira do táxi, que capotou, de 63 e 24 anos, respectivamente,tiveram que ser retirados das ferragens pelo Corpo de Bombeiros com auxílio de um desencarcerador, utilizado para cortar a lataria do veículo. Ambos foram levados para a Santa Casa, mas não tiveram os nomes  divulgados. Conforme o tenente Hamad, eles estavam conscientes e com algias.

O motorista do outro veículo, de 24 anos, teve ferimentos leves e foi encaminhado para uma unidade de saúde. 

O trânsito no local precisou ser parcialmente interditado. Uma das pistas da Avenida Duque de Caxias no sentido centro, próximo ao monumento Relógio das Flores onde o veículo capotou, precisou ser bloqueada. A alça utilizada para conversão, de quem segue no sentido aeroporto e quer entrar na Avenida Prefeito Lúdio Martins Coelho, também está fechada. Os motoristas precisam fazer a conversão à esquerda em outro local, já próximo a entrada da Base Aérea.

O motorista do Celta seguia sentido aeroporto-centro e estava na preferência. O acidente provavelmente foi provocado pelo motorista do táxi, que fez a conversão para a Avenida Prefeito Lúdio Martins Coelho. No local há sinalização de “pare” tanto vertical quanto horizontal - que pode não ter sido obedecida por ele.

Conforme o tenente Hamad, o horário da manhã exige cuidado no trânsito, tendo em vista que muitas pessoas saem atrasadas de casa para o trabalho ou outros compromissos. "Diante da falta de atenção no trânsito, foi sorte não ter ocorrido nada mais grave", disse o tenente.

Fonte: Correio do Estado

Voltar ao Topo

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Envie sua notícia

(67) 99968-0055

© 2019 Diário MS News. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.
Livre reprodução, transmissão ou redistribuição dos conteúdos sem edição. Pede-se a citação do crédito.

Site desenvolvido por: