Tem candidatos “pra todos os gostos” disputando as 29 vagas em Campo Grande

Na disputa de uma das 29 cadeiras da Câmara Municipal, a marca é a pluralidade de opções ao eleitor campo-grandense. Além de personalidades já conhecidas, há candidatos com nomes 'diferentes' que começam a se destacar. Há ainda, outros que possuem patrimônios generosos declarados.

Entre os nomes mais conhecidos, está o ex-diretor-presidente da Funsat (Fundação Social do Trabalho), Aldo Eurípedes Donizete, de 55 anos, do PPS, que pediu exoneração do cargo em março, que ocupava na atual administração do prefeito Alcides Bernal (PP) através do decreto “PE” n. 487. A exoneração ocorreu após o Ministério Público Estadual instaurar inquérito para investigar possíveis irregularidades referentes à abertura de crédito realizado na Funsat. O ex-diretor declarou patrimônio de R$ 475 mil.

De Campo Grande, outra candidata é a primeira transexual a ser advogada em Mato Grosso do Sul, Amanda Anderson, de 40 anos, que vai disputar pelo PDT. A mesma declarou patrimônio de R$ 25 mil. Na lista ainda há a ex-secretária da Secretaria Municipal de Políticas Para as Mulheres (SEMMU),  Liz Derzi de Matos, também deve disputar a vaga pelo PTB. Liz foi secretária durante a gestão do prefeito afastado Gilmar Olarte, do PROS e declarou patrimônio de R$ 176 mil. Há ainda o jornalista Edson Godoi, que também foi secretário de Comunicação de Olarte, e declarou R$ 125 mil em patrimônio.

Entre os destaques desta eleição, há a candidatura do titular da 1ª Delegacia de Polícia de Campo Grande, delegado de Polícia Civil Welligton de Oliveira, de 45 anos. Natural de Campinas e radicado na Capital entra na disputa pelo PSDB. O mesmo ainda declarou patrimônio de R$ 751,7 mil. Outro na disputa é o filho do juiz federal, Odilon de Oliveira, Odilon de Oliveira Junior. O advogado de 32 anos, deve disputar o pleito pelo PDT e declarou R$ 232,8 mil de patrimônio.  

Entre as personalidades, ainda está o marido da deputada estadual Grazielle Machado, do PR, o diretor de empresas, Herlon Zaparoli, que disputa pelo partido a qual o sogro, Londres Machado, preside. Shoo, como se apresenta no TSE, declarou patrimônio de R$ 63,6 mil. Há ainda os radialistas Pedrinho Spina, pelo PSDB, que declarou R$ 285 mil em patrimônio  e Luca  de Lima, do Amor Sem Fim, pelo Solidariedade, sem declaração de bens.  

Por fim, na lista, há o presidente do Sisem (Sindicato dos Funcionários e Servidores de Campo Grande), Marcos César Malaquias Tabosa, de 44 anos, que deve disputar a vaga de vereador pelo PDT. O mesmo declarou R$ 393 mil em patrimônio.

Candidatos milionários na disputa

Não é apenas alguns dos atuais vereadores que declararam patrimônio generoso, milionário ao TSE. Na lista mais de 10 candidatos que possuem cifras pomposas em suas declarações. O ex-deputado Antônio Cruz, de 69 anos, declarou patrimônio de R$ 2,015 milhões. A professora Eliana Rodrigues, de 55 anos, com declaração de R$ 1,034 milhão. O fiscal Joscelei Pereira, de 52 anos, com R$ 1,8 milhão. João Cesar Matogroso, de 33 anos, com R$ 3,1 milhões. Junior Longo, 32 anos, com R$ 910 mil. O médico Dr. Simei, de 43 anos, com R$ 734 mil.

Há ainda, o comerciante, Japonês (Nello Katsumata), de 38 anos, que disputa pelo PPS, com R$ 2,6 milhões. O advogado Aldo Brandrão, de 58 anos, que declarou patrimônio de R$ 1 milhão e disputa pelo PTB. O pecuarista, Josimar Barbosa, de 49 anos, do PSB, com R$ 1,3 milhões. Clodoilson Pires, do PRB, com R$ 964 mil. A odontóloga, Dra. Tatianny, de 38 anos, que disputa pelo Solidariedade, com R$ 505 mil.

Os que apostam em nomes originais

No entanto, há outros mais modestos, e com nomes diferentes, como o candidato Biro Biro (Silvério Bernal), de 53 anos, que disputa pelo PR. Bicudo (Marcos Roberto Bicudo), de 49 anos, que disputa pelo PPS. Tem ainda Cacique (Joanes Custódio Lopes), de 44 anos, que disputa pelo PRB. Edinho do Espeto (Eder Nantes de Souza), de 50 anos, que tenta a vaga pelo Solidariedade.

A lista ainda não para por aí, há Evanisa Terena, de 60 anos, que disputa pelo PTB. Gordinho do Nova Lima (Reny Andrade Miranda), de 42 anos, que disputa pelo PSol. Nelson Junior – o Caça Fantasma, de 44 anos, que disputa pelo PTB. Rosângela Miojo, servidora municipal de 32 anos que disputa pelo PRTB.   Soninha do Povo, de 55 anos, pelo PRB. E por fim, Gentil (Gentil Pereira Dias), de 59 anos, que disputa pelo PPS.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Leia Também