Tapa-buracos com terra – ”De onde menos se espera, daí é que não sai nada. ”

Apparício Fernando de Brinkerhoff Torelly, também conhecido pelo falso título de nobreza de Barão de Itararé nasceu no Rio Grande do Sul, no dia 29 de janeiro de 1895,  e morreu no Rio de Janeiro no dia 27 de novembro de 1971. Foi jornalista, escritor e pioneiro no humorismo político brasileiro. Iniciou-se no humorismo em 1908 no jornalzinho "Capim Seco", do colégio onde estudava, satirizando a disciplina dos padres jesuítas de São Leopoldo.
 
Em 1918, durante suas férias, sofre um AVC quando andava na fazenda de um tio. Abandona o curso de Medicina no quarto ano e começa a escrever. Publica sonetos e artigos em jornais e revistas, como a Revista Kodak, "A Máscara" e "Maneca".
 
Foi candidato em 1947 a vereador do Distrito Federal, com o lema "Mais leite! Mais água! Mas menos água no leite!", sendo eleito com 3669 votos, o oitavo mais votado do PCB. Mas foi com o humor político que Barão de Itararé se imortalizou.
 
Se Barão de Itararé estivesse vivo e morasse em Campo Grande, provavelmente teria um novo AVC, de tanto rir das “maluquices” que o atual gestor anda fazendo com a nossa capital.
 
Esta semana, o “reconduzido” Alcides Peralta Bernal, deu uma de “prefeito de Sucupira” e autorizou a secretaria de obras a tapar-buracos com terra. Isso mesmo! tapar-buracos com terra. Essa proeza aconteceu no bairro Nova Campo Grande e foi televisionado pelo SBT/MS.
 
Bernal, é o "Rei das promessas". Colocou placas de “Obras Retomadas”, prometeu marcar “Consultas nas Farmácias”, não subir o valor do "IPTU" e muitas outras de deixar até Barão de Itararé de “barbas de molho”. Tudo inverdade. Suas atitudes foi sempre de "conquistar" o eleitor com suas fantasias.

Umas das frases de Barão de Itararé é esta; “A moral dos políticos é como elevador: sobe e desce. Mas em geral enguiça por falta de energia, ou então não funciona definitivamente, deixando desesperados os infelizes que confiaram nele”.
 
Qual será a próxima do reconduzido? “De onde menos se espera, daí é que não sai nada. ”

Estamos de olho!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Leia Também