SUS faz 214 cirurgias bariátricas em MS, mas fila de espera ainda é grande

Mais de 200 pessoas realizaram a cirurgia de redução de estômago pelo SUS (Sistema Único de Saúde) em dois hospitais de Campo Grande. Conforme o secretário Municipal de Saúde, Jamal Mohamed Salem, desde janeiro de 2014 até o mês de maio de 2015, foram feitas 141 cirurgias bariátrica na Santa Casa e 73 no Hospital Universitário, totalizando 214 pessoas.

 Há uma fila de espera para fazer a avaliação médica. “Os interessados deverão aguardar nessa fila e realizar as baterias de exames para saber quais serão os procedimentos para realizar a cirurgia de forma adequada. A equipe médica é que vai avaliar se precisa ou não para fazer essa cirurgia”, cita Jamal.

Karoline Savala, 23 anos, foi a primeira adolescente a fazer a cirurgia bariátrica em Mato Grosso do Sul. Ela tinha 16 anos, pesava 160 quilos e desde os nove anos fazia a terapia da obesidade infantil. "Eu sempre fui teimosa. Participava da terapia e não seguia o que a médica receitava. Até que decidiram que o único jeito era a cirurgia. Durante um ano fiquei na fila de espera do SUS e fazendo diversos exames. Quando fiz a cirurgia a médica disse que não era milagre. Tinha que seguir a meta dos regimes. “

 Em menos de 30 dias, Karoline perdeu 20 quilos e durante um ano chegou a ter o peso de 75 quilos. “Curti durante um anos e depois mudei de cidade. Saé de Campo Grande e fui morar em Aquidauana. Quando comecei a experimentar bebida alcoólica. Foi o grande erro. Comecei a engordar e não conseguia mais controlar”, lamenta.

Ela está com medo de fazer novamente a cirurgia bariátrica devido aos 130 quilos que pesa atualmente. “Hoje eu tenho um filho e tenho medo de acontecer alguma coisa durante o procedimento cirúrgico. Tenho vontade, mas não tenho coragem. Acredito que o medo chegou devidos às noticias das pessoas que morreram após a cirurgia. Fiquei medrosa. Cada organismo reage de um jeito e tudo depende da própria pessoa. No meu caso eu não segui a dieta alimentar e engordei novamente. Cheguei a ganhar cinco cirurgias plásticas para retirar a pele. E não procurei para fazer nenhuma. Perdi tudo”.

Diferente de Karoline, Adriana Pereira, 40 anos, realizou a cirurgia há 10 anos, na época com 130 quilos. Hoje ela está seguindo a dieta e conseguiu chegar aos 58 quilos. “Tinha 30 anos quando decidi fazer a cirurgia. Após o procedimento cirúrgico emagreci 58 quilos. Mudou toda a minha vida. As calças foram trocadas. Antes usava a numeração 58 e agora 40”.

Após a segunda gestação Adriana ficou obesa devido à ansiedade. “Não conseguia emagrecer e comia bastante. Tentava fazer um controle e parecia impossível. Fiz dietas da Lua e do Sol”.

Na Capital as cirurgias bariatricas são feitas pelo SUS na Santa Casa e Hospital Universitário. O secretário municipal de saúde pública, Jamal Mohamed Salem, ressalta que os planos e de incluir o Hospital Regional para atender as pessoas que necessitam desse tratamento. 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Leia Também