Servidores de Ceinfs e Cras decidem paralisar atividades na próxima terça-feira

Servidores dos Centros de Educação Infantil (Ceinfs) e Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) de Campo Grande decidiram na noite de quinta-feira (12) iniciar uma paralisação na próxima terça-feira (17). Uma das reivindicações reajuste salarial com ganho real, já que os vencimentos não têm aumento desde 2015.

Em 28 de abril, a 2ª Vara de Direitos Difusos, Coletivos e Individuais Homogêneos de Campo Grande determinou que a prefeitura da capital de Mato Grosso do Sul suspenda a contratação de funcionários por meio de convênios entre a Seleta Sociedade Caritativa e Humanitária e Organização Mundial para Educação Pré-Escolar (Omep). A decisão atende pedido do Ministério Público do Estado (MPMS). 

Um das determinações do juiz David de Oliveira Gomes Filho é que o município apresente até 5 de junho um plano de demissão controlada sem que haja prejuízo aos serviços públicos, além da lista de nomes dos que forem mantidos e os motivos até 5 de julho.

O Sindicato dos Empregados em Entidades Culturais, Recreativas, de Assistência Social, de Orientação e Formação Profissional (Senalba-MS) quer que a prefeitura ofereça uma resposta à categoria sobre o plano de demissão.

Para não surpreender pais, o sindicato enviará carta para os responsáveis pelos alunos dos Ceinfs explicando os motivos da paralisação e pedindo apoio das famílias. “Recomendamos que não tragam seus filhos(as) nesta data (17/05), também pedimos o apoio e compreensão”, diz trecho do documento.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Leia Também