Saiba como proteger seus lábios dos raios solares neste verão

Não é só no verão ou quando o sol está visível: a radiação ultravioleta (UV) atravessa a atmosfera terrestre todo o tempo. Por isso, é necessário ter cuidado quando for passar a tarde no parque, na praia ou mesmo quando estiver a caminho do trabalho. Mesmo com uma certa resistência, as pessoas já estão habituadas a passar protetor solar no rosto e no corpo antes de se expor ao sol. Contudo, os lábios ainda não ganham a mesma atenção. 

Um dos perigos do sol para a saúde dos lábios é o câncer de boca. Segundo o doutor em odontologia Norberto Sugaya, a radiação UV é a causa principal do câncer de lábios, principalmente no inferior, que por razões anatômicas fica mais vulnerável ao sol. Agricultores, pescadores, operários da construção civil e outros profissionais que trabalham ao ar livre têm mais chances de desenvolver este tipo de câncer. Já negros, asiáticos e aqueles que se bronzeiam facilmente têm maior quantidade de melanina na pele e são naturalmente mais protegidos dos efeitos maléficos da radiação UV. 

As radiações solares podem causar a queilite actínica, condição da boca que é considerada potencialmente maligna. Algumas carcterísticas são: descamações, ressecamento, fissuras, áreas esbranquiçadas, perda de elasticidade, feridas e sangramento. A queilite actínica pode ser reconhecida pelos dentistas, especialmente estomatologistas, e assim ela pode ser tratada antes de chegar ao estágio de um câncer de lábio.

Manteiga de cacau não protege

Apesar de criar um película na boca, a manteiga de cacau não é indicada quando a intenção é proteger os lábios do sol. Seu uso é para provocar o efeito lubrificante que impede em certo grau o ressecamento de pele e mucosas. Os fotoprotetores labiais na forma de batom, com Fator de Proteção Solar acima de 15, são os produtos mais indicados para a proteção contra a radiação solar. Sugaya explica que, além dos filtros, esses produtos incluem hidratantes e outros nutrientes em sua composição que beneficiam a boca. As barreiras físicas ajudam, por isso usar chapéus, guarda-sóis e evitar a exposição solar em períodos do dia em que os raios solares estão mais intensos ajudam a diminuir os malefícios do sol. Também é importante lembrar que os protetores solares, tanto cutâneos quanto labiais, devem ser reaplicados a cada duas horas.  

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Leia Também