RTVE: Empresário destaca apoio do Governo do Estado para expansão do setor leiteiro

O empresário Renato Gasparini, do setor de laticínios, destacou nesta sexta-feira (17), em entrevista ao Jornal do Rádio, da 104 FM, o apoio do governador Reinaldo Azambuja ao setor produtivo. O Jornal do Rádio entrevistou também o coordenador do programa Leite Forte, Orlando Cammy.

Na Rádio e TV Educativa (RTVE), o empresário, em visita ao diretor-presidente das emissoras do Estado, jornalista Bosco Martins, acompanhou a entrevista do coordenador do programa Leite Forte, que anunciou a meta de duplicar a produção de leite no Estado a partir da assistência técnica direta aos produtores familiares.

De acordo com o empresário Renato Gasparini, a bacia leiteira de MS tem uma produção muito “incipiente”, de apenas 1,5 milhão de litros/mês do tipo padrão. Há quatro anos, segundo o IBGE, Mato Grosso do Sul era o 12º no ranking da produção nacional.

Ele destaca que agora, com um governador do meio rural e conhecedor dos gargalos do setor, a expectativa é de crescimento. Hoje um dos gargalos é a dificuldade de comercialização, em razão deas más condições das estradas vicinais.

Segundo Orlando Camy, a orientação do governador Reinaldo Azambuja é de estimular não apenas o aumento da quantidade de leite, mas investir na qualidade do produto. Em razão disso, além da assistência, com suporte sobre sanidade animal e manejo, os produtores estão recebendo equipamentos para a ordenha mecânica, além de apoio para a comercialização.

O programa Leite Forte tem o objetivo de aumentar a produtividade e melhorar a qualidade do leite das propriedades rurais, principalmente dos produtores da agricultura familiar.

“O governador recomendou amplo apoio para desenvolvermos a cadeia produtiva do leite e garantir acesso dos produtores familiares ao mercado. Para isso estamos implementando uma política de fomento que amplia as ações, com estímulo a formação de cooperativas, instalação de resfriadores, kits para irrigação e condições de escoamento da produção”, disse Orlando Camy.

Segundo o coordenador, ainda há municípios onde o leite é vendido “in natura”, como Três Lagoas. Hoje em todo Estado há mais de 50 mil grandes, médios e pequenos produtores, O programa atende 1.500 produtores, mas o objetivo é ampliar o raio de atuação do programa de apoio e incentivo, incluindo cursos de qualificação.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Leia Também