Ronaldo, novo dono dos Strikers, time da Flórida

Será o primeiro passo de Ronaldo, de fato, como investidor na maior economia do mundo. Ele é um dos novos sócios do Fort Lauderdale Strikers, clube da NASL League (North American Soccer League). Trata-se do campeonato de futebol dos Estados Unidos alternativo à Major League Soccer, liga que jogará Kaká. Mas, lembrem-se: ele está de férias.

Por isso, os donos do Strikers não exigem de Ronaldo logo de cara. Ele está em torneio de pôquer nas Bahamas, país vizinho à América do Norte, e avisou que chegará aos Estados Unidos com o primeiro objetivo de descansar e agitar um pouco pelo sul da Flórida. Depois, dará seus primeiros chutes como, de fato, um dos donos do Strikers.

Ao todo, são seis acionistas brasileiros que controlam o clube comprado da Traffic, em outubro, por valores não revelados. Ronaldo e o parceiro inseparável Marcus Buiaz se juntaram aproximadamente um mês depois da compra. Apesar dos números secretos, amigos do Fenômeno que conhecem seu perfil apostam que ele não investiu um real. "Apenas" colocará sua imagem, entusiasmo e capacidade de atrair investimentos a serviço do time.

Único clube de futebol da Flórida seja na NASL League ou na MLS, o Strikers é considerado por especialistas em negócios como integrante de um mercado promissor para captar patrocínios e prosperar. O estado é repleto de latinos, em especial brasileiros, e Fort Lauderdale está próxima de Miami e Orlando.

O Banco do Brasil, por exemplo, já paga para associar sua marca ao Strikers, mas os acionistas esperam muito mais de Ronaldo. Por isso, vão explorar pra valer a imagem do Fenômeno na Flórida. Ele fará o "drop the puck" (espécie de pontapé inicial) de um jogo do Flórida Panthers, pela liga americana de hóquei, a NHL. Cerca de 60 mil imãs gigantes com o rosto do ex-jogador foram confeccionados para serem colocados em carros por toda a cidade.

Irmão do zagueiro gremista Pedro Geromel e um dos sócios, o empresário Ricardo Geromel foi o responsável por atrair Ronaldo para o negócio na Flórida. Para isso, ele contou com o auxílio do meio-campo Elias, amigo de infância. Foi o jogador do Corinthians que aproximou o Fenômeno dos Strikers.

Em pouco tempo, a capacidade de Ronaldo misturar seriedade, ousadia e bom humor encantou os sócios. O dono da agência publicitária 9ine surpreendeu pela maneira como tem se dedicado à ideia. Seus palpites são frequentes, até no uniforme amarelo e vermelho dos Strikers, e uma série de possíveis parceiros já foram apresentados pelo Fenômeno.

Apesar do empenho para fazer o projeto dar certo, Ronaldo também causa suspiros nos parceiros pela possibilidade de voltar a jogar, mesmo que remota. Ele foi abordado pelos sócios sobre a chance, deu uma risada daquelas que causam esperança e disse: "vamos voltar aos negócios". Se atuar, dará sequência a uma história com Gerd Müller, Cubillas, George Best, Gordon Banks e Marinho Chagas. Todos são ex-jogadores dos Strikers.

Um dos pontos mais promissores do projeto envolve a criação de franquias para formação de jogadores, a R9. Em Fort Lauderdale, Ronaldo fará um passeio de helicóptero para escolher o terreno ideal. Terá ao lado o renomado empresário Carlos Wizard, especialista na maior rede de escolas de idiomas do Brasil. Dos Estados Unidos, o Fenômeno pretende expandir a busca por jovens talentos para China, Oriente Médio e Brasil. 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Leia Também