Rede de farmácias nega falência, mas admite fechar lojas na Capital

A rede de farmácias São Bento, uma das maiores de Mato Grosso do Sul fechará algumas filiais por causa da atual crise financeira que afeta o Estado e também o Brasil. Atualmente a empresa possui 91 lojas, sendo 51 somente em Campo Grande.

Leitores do Midiamax entraram em contato com o jornal para comentar o fechamento das farmácias e relatar o medo de serem demitidos e não receberem direitos trabalhistas. No entanto, apesar da situação econômica instável, o presidente da rede, Luiz Fernando Buainaim, afirma que nenhum trabalhador está com O pagamento atrasado ou sem receber seus vencimentos..

“Estamos no mercado há 67 anos com o mesmo CNPJ, mesmo endereço e temos nosso diferencial. Mas agora decidimos pela recuperação judicial. Não sabemos quantas lojas vamos fechar, mas não deixaremos as lojas deficitárias abertas, somente as com bom faturamento. Vamos pagar todos os funcionários rigorosamente em dia”, garantiu o empresário.

Segundo informações do leitor que entrou em contanto com a reportagem, a informação que foi passada a ele era de que 21 farmácias seriam fechadas. Entretanto, conforme Luiz Fernando disse acima, não há um número exato de quantas lojas terão o atendimento suspenso. Porém, somente este ano, quatro farmácias da rede precisaram ser fechadas por causa da baixa nos lucros. Até o momento não se sabe quantas pessoas perderam o emprego com a interrupção destas unidades.

“Fizemos um grande investimento na rede durante o governo do Lula e abrimos várias unidades, vimos otimismo no governo. Mas agora notamos que o mercado não reagiu conforme o esperado. O retorno não apareceu e enfrentamos a alta dos juros”, detalhou Buanaim.

O presidente do Sinfar-MS (Sindicato dos Farmacêuticos de Mato Grosso do Sul), Luiz Gonçalves Mendes Júnior, diz que não foi comunicado sobre o fechamento de nenhuma rede de farmácias, no entanto, lamenta a situação da São Bento.

“Lamentamos essa fatalidade e torcemos para que eles consigam superar esta crise. Mas, estamos atentos para que os farmacêuticos não sejam prejudicados, mesmo porque a maior parte dos débitos da rede é com os bancos", observou.

O Sinfar-MS garante ainda que a assessoria jurídica estuda medidas cabíveis ao caso e assegura que nestas situações os débitos trabalhistas são prioridade.

Além de Campo Grande, a rede São Bento possui lojas nas cidades de : Amambai, Aquidauana, Cassilândia, Chapadão do Sul, Corumbá, Costa Rica, Coxim, Dourados, Jardim, Maracaju, Miranda, Naviraí, Paranaíba, Ponta Porã, São Gabriel do Oeste, Sidrolândia e Três Lagoas e também no Mato Grosso.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Leia Também